Destaques

Portal Cidade Gospel | Redação | Publicado em 03/07/2014

1.500 mudas de caju anão distribuídas em Jaíba

16486-2Os pequenos agricultores do distrito de Jaíba amanheceram nesta quarta-feira, 2, com boas novas. Em pleno feriado que comemora a independência na Bahia, o prefeito José Ronaldo de Carvalho lançou o Programa de Desenvolvimento da Zona Rural na comunidade de São Domingos Sávio. Foram entregues 1.500 mudas de caju anão para o plantio na região.

 

A iniciativa visa fortalecer o cultivo da fruticultura no município. Serão contemplados os distritos de Jaíba, Humildes, Matinha, Tiquaruçu e Maria Quitéria. A escolha se deu por conta do potencial de economia das regiões para esse tipo de cultura. Durante meses os técnicos da Secretaria de Agricultura e Recursos Hídricos se reuniram nas comunidades para verificar o perfil de solo e clima para a plantação.

 

Durante a primeira etapa do programa serão distribuídas 20 mil mudas para 400 produtores que vivem da agricultura familiar e tem de ½ a 10 tarefas de terra. Cada um terá direito a 50 mudas. “Nos reunimos com as associações e eles se comprometeram em assumir o papel de cadastrar as pessoas e fazerem as distribuições”, ressaltou o secretário de Agricultura, Ozeny Moraes.

 

Segundo a presidente da Associação Comunitária de São Domingos Sávio, Lindiane de Jesus Carvalho, a chegada das mudas vai fortalecer ainda mais o distrito, que já tem uma Unidade de Beneficiamento de Frutas. Lá são fabricadas polpas de frutas pelas mulheres da região que são cadastradas na entidade.

 

“Essa é uma planta que em um curto período já dá os frutos. Isso vai dinamizar a produção em nossa fábrica de polpas e vai gerar uma renda extra para as famílias. A comunidade deve abraçar a causa para que possamos crescer mais ainda nossa produção”, destacou a presidente.

 

A escolha do caju anão é por causa de suas características de adaptação do solo e do clima das regiões. Outro fator importante é o período de frutificação. Nos pés de cajueiro comum o período é de três anos para os primeiros frutos, já o anão, no primeiro ano já há colheita. A sua colheita por hectare é de 1.200 kg até 5.000 kg, diferente da comum, que só atinge a marca de 200 kg.

 

“Sabemos que aqui tem uma cultura antiga da plantação de milho e feijão. Muitos vivem disso. Porém, a chegada dessas mudas vai somar para as famílias. Eu quero voltar aqui para olhar a produção e tomar um suco do caju”, afirmou o prefeito.

 

O gestor municipal aproveitou o momento para destacar a importância da Unidade de Beneficiamento de Frutas. “Podemos firmar um convênio entre a associação e a Prefeitura para a aquisição de equipamentos. Isso vai depender da iniciativa da população em se empenhar para fortalecer a unidade”.]

 

Estiveram presentes na entrega das mudas os secretários municipais, Ozeny Moraes (Agricultura e Recursos Hídricos), Valdomiro Silva (Comunicação Social) e Ildes Ferreira (Desenvolvimento Social); e o vereador José da Costa Correia.

 

Secom/PMFS