Destaques

Portal Cidade Gospel | Redação | Publicado em 10/01/2016

A internet falhou? Veja dicas práticas para melhorar o sinal da conexão wi-fi

3431732307-roteador-wi-fiAs redes wi-fi se tornaram um item praticamente essencial nas casas e até mesmo fora delas — lojas, shopping centers, restaurantes e até em alguns ônibus. Mas o que fazer nas vezes em que a rede sem fio falhar?

 

O UOL Tecnologia separou algumas dicas práticas que irão te ajudar a aprimorar o sinal de internet emitido pelo roteador.

 

Dependendo do caso, as dicas poderão ajudar até mesmo a melhorar a velocidade da conexão e evitar que o sinal wi-fi fique caindo o tempo todo. Confira:

 

1. Canais

 

Um dos problemas que pode influenciar na qualidade do sinal wi-fi é a quantidade de redes que trabalham na mesmo canal de frequência, o que provoca interferência entre elas.

 

A frequência mais usada é a de 2,4 Ghz, suportada por todos os dispositivos. Em um prédio onde a maioria dos apartamentos conta com uma conexão wi-fi, provavelmente alguns canais de frequência estarão sendo usados por várias pessoas ao mesmo tempo.

 

“Para melhorar isso, basta configurar corretamente seu Access Point (AP), que geralmente é o roteador wireless, escolhendo o melhor canal desejado. Existem programas que identificam o canal utilizado por cada rede sem fio disponível”, explica Michel Mikolajuniene, professor da faculdade Impacta.

 

2. Antenas e repetidores

 

O usuário também pode optar por roteadores com mais antenas, fazendo com que o sinal seja distribuído de uma forma melhor e mais ampla.

 

Outra boa opção para quem usa uma rede wi-fi em um espaço muito grande é investir em equipamentos repetidores (clique aqui para saber mais). Os dispositivos replicam o sinal, assim é possível espalhá-lo por vários cômodos e expandir a área de conexão disponível.

 

“Vale lembrar que é importante garantir que o AP esteja atualizado, pois o fabricante geralmente disponibiliza uma versão mais eficiente em termos de desempenho e segurança para o sistema que controla e gerencia seu equipamento”, conta Mikolajuniene.

 

3. Localização

 

O local em que o roteador fica localizado também pode influenciar na qualidade do sinal emitido. Para o professor, o posicionamento do dispositivo é muito importante para obter bons resultados, já que vários fatores podem diminuir o alcance da conexão, como por exemplo a espessura das paredes.

 

“O melhor local é o mais centralizado possível dentro da residência. Dessa forma, é mais fácil alcançar um número maior de cômodos. Entretanto, tem que estar longe de outros dispositivos que também emitem ondas eletromagnéticas”, explica Mikolajuniene.

 

O especialista ressalta que dispositivos como microondas e telefones sem fio, por exemplo, podem ser vilões para as conexões wi-fi, por isso, não devem ficar próximos ao roteador. Se estiverem operando na mesma frequência que o AP, esses eletrônicos podem atrapalhar no desempenho.

 

4. Latinha de refrigerante

 

Alguns usuários optam pelo truque de usar parte de uma latinha de refrigerante (posicionada atrás da antena) para aumentar a potência do sinal wi-fi.

 

O especialista explica que a “gambiarra” pode até funcionar em casos específicos, mas normalmente não muda muita coisa. “A latinha concentra a potência do sinal apenas na direção em que ela está apontando”, explica.

 

5. Proteção

 

Proteger a rede com uma senha também pode ser essencial para garantir uma conexão mais consistente.

 

Quando a wi-fi é liberada, qualquer um pode usufruir dele, e consequentemente, os intrusos podem fazer operações que exigem muito da rede. Isso pode comprometer o desempenho e a rapidez da internet.

 

Com informações da Uol