Notícias

Portal Cidade Gospel | Redação | Publicado em 08/02/2018

Alckmin defende Huck: ‘candidatura é outra questão’

O governador paulista, Geraldo Alckmin (PSDB), disse defender a entrada de Luciano Huck na política, mas afirmou que uma possível candidatura do apresentador da Rede Globo ao Palácio do Planalto é “outra questão”.

 

Alckmin disse concordar com o ex-presidente Fernando Henrique Cardoso, que em entrevista à rádio Jovem Pan nessa terça-feira (6), afirmou que a participação de Huck na disputa “seria boa para o Brasil”.

 

“Gostei muito da entrevista. Defendeu o Luciano Huck, que eu também defendo. Nós temos que estimular novos nomes na política. Se vai ser candidato ou não é outra questão”, afirmou Alckmin, antes da cerimônia de posse do ministro Luiz Fux na presidência do TSE (Tribunal Superior Eleitoral), em Brasília.

 

O desempenho de Alckmin nas pesquisas de intenção de voto tem provocado questionamentos sobre a viabilidade de sua candidatura presidencial nas eleições deste ano. O tucano aparece em uma faixa de 6% a 11% no último levantamento do Datafolha patamar mais baixo de um candidato do PSDB no início de um ano eleitoral desde 1994.

 

FHC é um dos integrantes do partido que deram declarações públicas interpretadas como um sinal de hesitação em relação ao nome do governador paulista.

 

O ex-presidente é apontado como um dos entusiastas da candidatura de Huck, de quem é amigo e com quem conversa. Na entrevista desta terça, FHC disse que seria bom ter mais opções na política e que Huck “tem boas intenções”.

 

“É bom ter gente como o Luciano porque precisa arejar, botar em perigo a política tradicional, mesmo que seja do meu partido. É preciso que ela seja desafiada por pessoas portadoras de ideias e processos políticos novos para que o próprio partido possa avançar. Está havendo sinal nessa direção”, afirmou.

 

Alckmin tentou minimizar as interpretações sobre a declaração de FHC e brincou que o ex-presidente “foi muito mais generoso do que merecido” nos comentários que fez sobre ele durante a entrevista.

 

O governador paulista viajou a Brasília para a posse de Fux como presidente do TSE (Tribunal Superior Eleitoral) e para uma reunião da direção do PSDB, nesta quarta-feira (7). Ele também tem reuniões marcadas com outros dirigentes tucanos.

 

Com informações da Folhapress.

 

 

FONTE: Notícias ao Minuto