Destaques

Portal Cidade Gospel | Redação | Publicado em 30/03/2016

Alguns cosméticos podem prejudicar a saúde dos olhos, alerta especialista

d233bbf0-3159-44ba-a501-58ff876fa51e

O uso de cosméticos faz parte da vaidade diária da maioria das mulheres, no entanto, é preciso ter cuidado na escolha, uso e manutenção dos produtos.

 

De acordo com o oftalmologista do Instituto Penido Burnier, Leôncio Queiroz Neto, não é só a maquiagem que pode comprometer a visão — o formol pode ser uma das substâncias mais prejudiciais aos olhos.

 

A escova progressiva, por exemplo, pode custar caro para a saúde caso seja feita com um alto índice da substância. Seus danos vão além do lacrimejamento e irritação ocular passageira.

 

Dependendo da concentração e frequência da exposição, o risco de opacificação do cristalino e formação da catarata pode aumentar em até 60%, segundo o especialista. Isso porque o vapor tem o mesmo efeito da radiação ultravioleta, conforme um estudo publicado no Japão.

 

A longo prazo, outro problema da exposição ao formol é o maior risco de câncer de pele. Neto alerta que a substância é utilizada como conservante de outros produtos de beleza, e pode aparecer nas fórmulas com outras denominações. As principais são: óxido de metileno ou oximetileno, metanal, oximetano, formalina, metil aldeído, aldeído fórmico e metileno glicol.

 

Riscos

 

Embora muitas maquiagens sejam seguras, o médico alerta que o mau uso causa desconforto nos olhos de 15% das brasileiras que se maquiam regularmente. Os problemas mais comuns são olhos secos, vermelhidão, alergia, conjuntivite e blefarite (inflamação nas pálpebras).

 

Em caso de visão embaçada, inchaço nas pálpebras, coceira, secreção, sensação de areia nos olhos ou aversão à luz, Neto recomenda consultar um oftalmologista. Ele ressalta que as mulheres devem tomar cuidado na seleção, aplicação e remoção da maquiagem.

 

Os erros mais comuns são o armazenamento inadequado, uso de produtos vencidos e o compartilhamento.

 

Aplicação

 

“Usar lápis ou delineador na borda interna das pálpebras facilita a penetração no olho. Pode resultar em um desequilíbrio do PH da lágrima e desencadear olho seco, alergia, conjuntivite tóxica ou blefarite acompanhada de terçol”, afirma o especialista.

 

Quem usa lente de contato deve tomar cuidado redobrado e colocar antes da maquiagem para evitar a penetração de resíduos entre a lente e a córnea.

 

Compartilhar com amigas ou testar produtos no mostruário das lojas é outro hábito perigoso. Isso porque cada pessoa tem uma flora bacteriana nos olhos, e o uso em comum pode causar conjuntivite viral ou bacteriana.

 

Remoção

 

Neto orienta que as lentes de contato sejam retiradas antes de dormir, assim como toda a maquiagem — sempre com movimentos da borda externa dos olhos em direção ao nariz. Isso porque movimentos no sentido contrário podem desprender a pálpebra inferior do globo ocular e facilitar a penetração de impurezas nos olhos.

 

Mulheres que tem pele oleosa, ressalta o médico, devem dar preferência à remoção com xampu infantil que, não irrita os olhos e elimina toda a oleosidade.

 

Produtos vencidos

 

O oftalmologista afirma que alteração na cor, cheiro ou textura da maquiagem e outros cosméticos indica produto vencido, mesmo quando o prazo de validade ainda não expirou.

 

Para conservar os produtos de beleza por mais tempo, Neto recomenda não compartilhar com as amigas, lavar esponjas e pincéis, armazenar em locais limpos, secos e ventilados.

 

GUIA-ME