Notícias

Portal Cidade Gospel | Redação | Publicado em 21/12/2017

Aposentadoria: o que muda para quem está começando a trabalhar

São muitos os planos para quem está entrando agora no mercado de trabalho. A vontade de descansar após o tempo de contribuição para a Previdência é grande, mas é preciso ficar atento às mudanças propostas pela reforma, que deve ser colocada em pauta no Congresso em fevereiro do ano que vem.

 

O especialista em finanças Marcos Melo comenta qual a principal alteração para quem está na faixa dos 20 anos. “Para o pessoal que está começando agora, o que muda, com a aprovação da reforma da Previdência, é o aumento do tempo de trabalho, de contribuição, para que depois possa se aposentar.”

 

De acordo com a PEC 287, de 2016, que trata da reforma, os contribuintes teriam, agora, uma idade mínima para receber o benefício, chegando aos 65 para os homens e 63 para as mulheres em até 20 anos. Atualmente, o Brasil tem regras diferentes, como explica o advogado Átila Abella.

 

“Atualmente, nós temos dois tipos de aposentadoria programável, que é a aposentadoria por tempo de contribuição, que existe hoje, que para as mulheres é aos 30 anos com qualquer idade, e para os homens com 35 anos de contribuição, com qualquer idade. E também há previsão na legislação atual da aposentadoria por idade, que é para mulheres aos 60 anos e homens aos 65, desde que tenha 15 anos de carência, 15 anos de contribuição.”

 

A proposta inicial da reforma previa aumentar para 25 anos o tempo de contribuição, mas o governo voltou atrás. Marcos Melo confirma que essa faixa da população pode sofrer impacto, mas explica o sistema.

 

“Causa certo espanto, mas é preciso reconhecer que a Previdência é um determinado benefício que, em tese, se recebe por causa do acúmulo ao longo do tempo de contribuições que estão sendo feitas.”

 

Para quem está em vias de se aposentar e já cumpriu todos os requisitos, as regras não vão mudar se a reforma for aprovada.