Destaques

Portal Cidade Gospel | Redação | Publicado em 19/06/2015

Áreas de Preservação de Feira começam a ser identificadas

1862015152825Uma placa fixada às margens da Fonte de Chalé, na entrada da sede do distrito de Tiquaruçu, informa que o local que abriga várias espécies de pássaros e plantas, é uma APP (Área de Preservação Permanente). Nela não é permitida a pesca, por exemplo, bem como qualquer tipo de agressão ambiental. Mais de 40 áreas, como lagoas e nascentes, localizadas no município ganharão a placa.

 

Assim, a Prefeitura atende ao que determina à Lei Federal 651/12, que criou o Código Florestal, e ao Código Municipal de Meio Ambiente, a Lei Complementar 41/09. A fonte fica entre a Escola Julieta Frutuoso e o estádio de futebol do distrito, que está sendo construído. Na tarde desta quinta-feira, 18, a placa foi fixada às margens da Lagoa Subaé.

 

Informar às pessoas, diz o secretário de Meio Ambiente, Roberto Tourinho, é preservar lagoas, nascentes e outras APPs. “As placas mostram que estes são espaços que devem ser preservados”. Para tanto, pede o apoio da comunidade. “A participação das crianças em um evento como este as leva a perceber a importância da fonte para a comunidade. Elas veem o agora e se voltam para o futuro”.

 

Ele ainda disse que uma data vai ser definida para que várias mudas de árvores sejam plantadas às margens da fonte. “A participação dos estudantes é fundamental”. Um grupo de alunos apresentou algumas paródias tendo como foco a preservação ambiental e o uso racional da água.

 

O animador cultural ASA Filho lembra que, quando criança, era na fonte que as famílias locais abasteciam potes e filtros. “Era ali que a gente pegava a água potável e os banhos eram tomados nos tanques”. De acordo com ele, a fonte foi construída na segunda década do século passado pelo fazendeiro Artur Mota.

 

Cursando o terceiro ano do ensino fundamental, Daniel de Jesus, 11 anos, disse não entender muito sobre o tema, mas considera ser importante que a fonte seja preservada. “Água sempre é bom para quem mora na roça, né?”. Professora de biologia, Adriana Campos disse que todas as iniciativas voltadas à defesa do meio ambiente devem ser apoiada