Esportes

Portal Cidade Gospel | Redação | Publicado em 16/03/2018

Atleta representará Feira no Circuito Baiano de Judô

O judoca Gilberto Santos Teixeira Sobrinho, estará representando Feira de Santana na etapa do Circuito Baiano da Federação Baiana de Judô (FEBAJU), realizados nesta sexta-feira (16) e sábado (17), no Centro Pan Americano de Judô, em Lauro de Freitas. A etapa ainda servirá de seletiva para o Campeonato Brasileiro – Região III, que acontecerá nos dias 13 e 15 de abril deste ano, no Rio de Janeiro.

 

O atleta de 19 anos é natural de Santo Antônio de Jesus e já conquistou algumas medalhas em campeonatos internos que participou nas cidades onde morou (Firmino Alves e Canavieiras), entretanto, sentiu dificuldades em alcançar destaque nas competições estaduais por conta da falta de patrocínio, tendo em vista que várias etapas do Circuito Baiano de Judô são realizadas em Lauro de Freitas. Atualmente morando em Feira de Santana e atleta da equipe Do Nintai, liderada pelo sensei Murinaldo Lima, disputará a competição em três categorias: Iniciante – Super Ligeiro (-55Kg), Sênior Super Ligeiro (-55Kg), Sub-21 Super Ligeiro (-55Kg).

 

Gilberto participa de treinos duas vezes por semana, pois precisa fazer alguns trabalhos para se manter dentro do esporte. Hoje, ele é bolsista na equipe Do Nintai, mas, por não possuir emprego fixo, faz panfletagens ou qualquer tipo de trabalho que lhe aparece, para cobrir suas despesas.

 

“Eu quero muito mostrar meu trabalho, porém o judô é um esporte caro, é difícil de manter os custos de passagens, alimentação, hospedagens. Como não tenho uma renda fixa vou me virando para manter o meu sonho de chegar a uma Olimpíada”, ressaltou.

 

Os colegas de treino de Gilberto fizeram doações para que o atleta conseguisse representar a equipe e a cidade, pois acreditam muito no potencial e na garra que o atleta demonstra nos treinamentos, ajudando também os companheiros menos graduados, estimulando-os. “Eu vou defender a academia, irei dar o meu melhor. Quero agradecer a todos que me ajudaram e independente do que acontecer na competição, eu já me sinto acolhido por todos, ou seja, somos uma família. Não vou deixar de medir esforços, quero disputar um brasileiro ou quem sabe, um Mundial ou até mesmo uma Olimpíada”, finalizou.

 

FONTE: Por David Torres