Destaques

Portal Cidade Gospel | Redação | Publicado em 28/10/2017

Ator repudia TV Globo por apoio à ideologia de gênero e “glamourização” do crime em novela

Paulo César Rocha, 67 anos, fez sucesso nos anos 1990 na primeira geração da Escolinha do Professor Raimundo, com o bordão “saúde é o que interessa, o resto não tem pressa”. Agora, afastado da TV, o ator se tornou um severo crítico da ideologia de gênero.

 

“Achei que nunca iria falar isso na minha vida, mas hoje eu tenho uma profunda vergonha de ter trabalhado na TV Globo“, afirmou. “Sinto vergonha dos artistas, atores, atrizes, autores de novelas, diretores, cantores, que foram – ou são, sei lá – meus amigos, com essa ideia absurda, demoníaca, nojenta, de ideologia de gênero”, acrescentou em um vídeo.

 

A repercussão foi grande no meio artístico, e Paulo Cintura – como é popularmente conhecido – concedeu uma entrevista ao portal NaTelinha, reiterando suas críticas à emissora, principalmente à novela A Força de Querer, classificada por ele como uma “escolinha do crime”.

 

“Não deveria ter isso de jeito nenhum. Na época do Roberto Marinho e do Boni, eu duvido que isso passaria“, disse Paulo Cintura, criticando a forma como a personagem da atriz Juliana Paes era glamourizada. “Nunca vi isso de elogiar bandido, uma mulher que é criminosa”, frisou.

 

Ainda sobre a ideologia de gênero, o ator foi claro sobre sua visão a respeito do assunto, e voltou a criticar sua antiga empregadora: “Eu acho que isso não poderia ter colocado num canal aberto, criança vê, ela é sugestionada e fica em dúvida: ‘o que é que eu sou? Sou menino ou menina?’“, opinou.
A respeito de Glória Perez, a quem Paulo Cintura reputa ser “uma amargurada”, o ator foi ainda mais severo em sua análise, dizendo que o desejo dela é claro: “[Uma] mente amargurada, que quer destruir a família de todo mundo. Não entendo a cabeça dela. Pra mim essa pessoa tem que ter uma cabeça doente. A turma diz: ‘Ela é uma grande autora’. Isso pra mim não é nada“.

“Sou da antiga, não adianta”, concluiu o ator, na entrevista concedida ao Na Telinha. Assista, no vídeo abaixo, as declarações que Paulo Cintura fez a respeito da ideologia de gênero e que chamaram atenção da mídia para sua postura a respeito do tema:

 

 

GOSPEL +>