Destaques

Portal Cidade Gospel | Redação | Publicado em 11/03/2016

Autor da Globo critica beijo gay nas novelas: “Não pode ser uma aula para as crianças”

777

Na última terça-feira (8), o autor Benedito Ruy Barbosa, que está supervisionado a nova novela das 21h “Velho Chico”, na Rede Globo, surpreendeu a muitos, ao declarar em uma coletiva de imprensa, que não se sente bem em abordar o homossexualismo em suas histórias.

 

“Odeio história de bicha. Pode existir, pode aceitar, mas não pode transformar isso em aula para as crianças. Tenho dez netos, quatro bisnetos e tenho orgulho, porque são tudo macho”, disse o autor.

 

Desconfortável com as palavras do pai, a também autora Edmara pediu para que ele parasse de falar no assunto, mas Benedito insistiu: “Deixa eu falar, ué. É a minha opinião”.

 

Apesar da declaração parecer um tanto chocante para muitos, o autor destacou que não tem a intenção de soar com preconceito ou homofobia, mas criticou a abordagem usada em muitas novelas, quando se fala em homossexualismo.

 

“Não sou contra, não acho errado. O que acho é que quando eu tenho na mão 80 milhões assistindo minha novela, tenho que ter responsabilidade com as pessoas que estão me assistindo. Tenho que saber que tem muito pai que não quer que o filho veja, porque eles não sabem, não sabem como colocar. Muita gente reclama disso pra mim. O que não é justo é você transformar um cara normal que é bicha, o que não é bicha não é normal. A mulher que é sapatona é perfeita, a que não é sapatona não é legal. É assim que estamos vivendo”, reclamou Benedito Ruy Barbosa.

 

O autor já havia dado uma declaração sobre este assunto no lançamento do remake de “Meu Pedacinho de Chão”.

 

“Não escrevo cena de beijo gay. Tenho responsabilidade com o público que assiste novela. No interior, as pessoas não aprovam isso. Não estou dizendo que é certo ou errado, mas não é o tipo de coisa que eu concorde”, disse.

 

A novela “Velho Chico” – que estreia na próxima segunda-feira (14) – parece trazer uma proposta que foge das histórias urbanas. A ideia da rede Globo era exibir a produção, inicialmente como uma novela das 18h, mas a considerável rejeição às abordagens das novelas das 21h, como “Babilônia” e até mesmo “A Regra do Jogo” levaram a uma mudança de planos.

 

GUIAME