Esportes

Portal Cidade Gospel | Redação | Publicado em 28/08/2014

Bahia surpreende, desbanca o Inter no Beira Rio e leva vantagem na Sul-Americana

RTEmagicC_interbahia01.jpgSuperando previsões, o Esquadrão surpreendeu o Colorado na estreia na Copa Sul-Americana. Em pleno Beira-Rio, os visitantes tricolores desbancaram os donos da casa na noite dessa quarta-feira (27) e venceram o Internacional por 2 a 0. Lucas Fonseca e Diego Macedo marcaram no final do primeiro tempo e logo no começo da etapa final, respectivamente, e construíram a boa vantagem que o Bahia leva para a decisão da vaga no jogo de volta em Salvador.

 

Graças aos dois gols marcados fora de casa, no jogo decisivo, na Arena Fonte Nova, no dia 4 de setembro, o Esquadrão poderá até perder por gol de diferença para avançar à terceira fase da competição continental. Para tirar a vaga do Bahia, o Inter precisará vencer por pelo menos dois gols de diferença. A decisão nas penalidades acontece somente se o Internacional conseguir devolver o mesmo placar.

 

Retomando as atenções para o Campeonato Brasileiro, o Esquadrão entra em campo para o duelo da 18ª rodada da competição. Seguindo a temporada pelo Sul do país, o Bahia enfrenta o Grêmio na Arena do Tricolor Gaúcho, no domingo (31), a partir das 18h30. O Internacional joga no sábado (30), quando enfrenta o Palmeiras, no Pacaembu, também às 18h30.

 

O jogo Temperatura abaixo dos 10ºC quando a bola rolou no Beira-Rio, mas os donos da casa quase trataram de esquentar o duelo logo no primeiro minuto. Valdívia aproveitou o vacilo de Roniery na defesa, roubou a bola na ponta esquerda da área do Bahia, chutou colocado e acerta o travessão. O lance de perigo já era uma prévia da postura do Colorado. Mais adiantado, o Inter começou a jogo ocupando o campo de defesa tricolor e pressionando na saída de bola do Esquadrão.Passado o primeiro momento de desorganização, o Bahia conseguiu o ajuste para avançar sobre a invasão do Inter e equilibrar o jogo, conseguindo controlar a troca de passes do Colorado com seus principais homens de armação no meio-campo. Mas para a surpresa tricolor, aos 18 minutos mais uma vez o Inter ficou por muito pouco de abrir o placar. Wellington Paulista pegou a sobra, mandou o chute de fora da área, a bola desviou em Titi e acertou o pé da trave de Marcelo Lomba.

 

Com a partida equilibrada, principalmente por méritos defensivos do Bahia, as duas equipes conseguiam incomodar as defesas adversárias, mas sem a criação de grandes oportunidades de gol. Mas aproveitado um de seus fortes, a bola parada, o Bahia surpreendeu os donos da casa e abriu o placar aos 42 minutos. Emanuel Biancucchi cobrou escanteio, levantou na área do Inter e Lucas Fonseca subiu para cabecear certeiro e mandar para o gol. Para encerrar a primeira etapa, aos 46 minutos Alex ainda acertou mais uma bola na trave de Marcelo Lomba depois de cobrar falta.

 

Na volta para o segundo tempo, mal houve oportunidade para a equipe do Inter se organizar em campo e o Tricolor arrancou mais um gol. Henrique invadiu a área, insistiu pela linha de fundo para fugir da marcação, rolou para Diego Macedo e ele arrematou no chute para fazer o dele com pouco mais de um minuto da etapa final. Com o gol repentino dos visitantes, que ampliou o placar, o Bahia ganhou ainda mais folga para continuar segurando o jogo do Inter, como vinha fazendo na etapa inicial.

 

Com a vantagem no placar, o Bahia passou a afirmar ainda mais o setor defensivo, limitando as possibilidades de reação do Internacional. A cautela por marcação se confirmou nas alterações feitas por Gilson Kleina, que colocou Rhayner e Guilherme Santos nos lugares de Emanuel Biancucchi e Rafinha e, mais tarde, com Fahel no lugar de Diego Macedo. Com dificuldades no setor de criação, que não articulava bem no meio-campo e esbarrava na marcação tricolor, o Inter não conseguia bons avanços para o campo de ataque e não conseguiu reagir para mudar o placar.

 

Internacional x Bahia – 2ª Fase da Copa Sul-Americana
Data: 27/8/2014, 22h
Local: estádio Beira Rio, em Porto Alegre
Árbitro: Christian Ferreyra (URU)
Assistentes: Miguel Nievas (URU) e Richard Trinidad (URU)

 

Internacional: Dida; Cláudio Winck, Ernando, Paulão, Alan Ruschel; Ygor (Leandro), Wellington, Alex (Alan Patrick), Aranguiz, Valdívia, Wellington Paulista. Técnico – Abel Braga

 

Bahia: Marcelo Lomba, Roniery, Lucas Fonseca, Titi e Pará; Rafael Miranda, Léo Gago, Diego Macedo (Fahel) e Emanuel Biancucchi (Rhayner); Rafinha (Guilherme Santos) e Henrique. Técnico – Gilson Kleina

 

iBahia