Destaques

Portal Cidade Gospel | Redação | Publicado em 02/08/2014

Bastidores da inauguração do Templo de Salomão tem reunião de autoridades, provocação à Globo e caravanas de fiéis

entrada-fieis-templo-de-salomaoO Templo de Salomão teve sua inauguração principal nesta quinta-fera com uma cerimônia que durou três horas, entre 19h00 e 22h00. Após quatro anos de obras, a Igreja Universal abriu o maior templo religioso do Brasil ainda sem a documentação definitiva para seu funcionamento.

 

Um alvará provisório foi emitido pela prefeitura de São Paulo no dia 19 de julho, atestando que o local poderia receber 10 mil pessoas sentadas. Com validade de seis meses, podendo ser prorrogado por mais seis meses, o documento garantirá que o Templo de Salomão funcione até que o Auto de Vistoria do Corpo de Bombeiros (AVCB) seja emitido.

 

Os líderes da Igreja Universal conduziram a cerimônia de inauguração usando indumentárias judaicas, como talit e kipá. Do lado de fora, uma imagem do Bispo Edir Macedo era projetada na fachada do monumento. Dentro do local era possível comprar, entre outras coisas, miniaturas do templo por R$9,90. Do lado de fora ambulantes vendiam camisas, lembrancinhas e até relógios de parede com o tema “Eu Fui no Templo de Salomão”.

 

Autoridades

 

A igreja Universal pretendia fazer o maior ajuntamento de autoridades do país durante a inauguração do megatemplo que passará a ser sua nova sede. Convidou, além da presidente Dilma, todos os ministros do Supremo Tribunal Federal (STF) e Superior Tribunal de Justiça (STJ), os 27 governadores de estado (quinze haviam confirmado presença até o último dia 29 de julho) e dezenas de prefeitos.

 

Compareceram ao evento, a presidente Dilma Rousseff, que deixou o evento antes do término após passar por uma série de desventuras (saiba mais aqui), e seu vice, Michel Temer (PMDB), o ministro-chefe da Casa Civil, Aloizio Mercadante (PT), o ministro da Secretaria Geral da Presidência, Gilberto Carvalho (PT), o ministro do Supremo Tribunal Federal, Marco Aurélio Mello, o governador de São Paulo, Geraldo Alckmin (PSDB) o prefeito de São Paulo, petista Fernando Haddad (de origem árabe, filho de libaneses), e o ex-prefeito e candidato a uma vaga no Senado por São Paulo, Gilberto Kassab (PSD).

 

Alfinetada na Globo

 

O mestre de cerimônias do evento cumprimentou cada uma das autoridades presentes na ocasião, e saudou também as equipes das emissoras de TVs que cobriam a inauguração do Templo de Salomão. Bandeirantes, SBT, Rede TV e a própria Record, que pertence ao bispo Macedo, foram citadas. A TV Globo, que enviou equipes de repórteres para cobrir a inauguração, não foi mencionada de acordo com a Agência Estado.

 

Silvio Santos não foi visto no templo, mas o presidente do SBT e de diversas outras emissoras compareceram ao evento. Apenas da Globo não foi visto qualquer representante.

 

Caravanas de fiéis

 

A festa foi marcada pela presença de fiéis de outros estados e até de outros países, como por exemplo, Bolívia e Holanda.

O pastor Dalton Duarte, que já havia participado de uma reunião no local no último dia 19 de julho, afirmou que suas expectativas para a cerimônia eram altas: “O templo significa uma santidade de Deus, quando as portas do templo se abrirem, será como as portas do céu”, disse à reportagem do iG.

 

Já o casal Fernando e Daniele Silveira, que vieram de Porto Alegre (RS), revelou que frequentam a denominação há 10 anos, e que acreditam que “uma mudança espiritual muito grande” aconteceria em suas vidas assim que entrassem no templo.

 

Uma caravana de 50 bolivianos também marcou presença na cerimônia, além de um trio de holandeses, que se referiam ao local como um “monumento” com poderes em cada objeto em seu interior, de acordo com o Uol.

 

Trânsito

 

Com capacidade para receber 10 mil pessoas, o Templo de Salomão teve como exigências da prefeitura, adequações viárias na região. Com estacionamento para 1.200 carros em dois andares subterrâneos, o edifício foi considerado “pólo gerador de tráfego”.

 

Antes da inauguração, semáforos e outras sinalizações foram instaladas pela Igreja Universal, sob orientação e supervisão da Companhia de Engenharia de Tráfego (CET). Agora, o Ministério Público investiga através da Promotoria de Justiça de Habitação e Urbanismo da Capital se as contrapartidas exigidas pela CET, e aplicadas pela denominação, em relação ao tráfego na região foram suficientes.

 

Ontem, no horário da inauguração, a CET precisou bloquear algumas vias nas imediações do Templo. Entre 15h00 e 23h00, uma faixa da avenida Celso Garcia, principal do bairro, foi interditada, nela da denominação estendeu um enorme tapete vermelho onde seis homens vestidos de toga carregaram uma replica da Arca da Aliança para dentro do templo. Além disso houve interrupção total nas ruas Júlio Cesar da Silva, Bresser, João Boemer, José Monteiro e Doutor Carlos Botelho.

 

Força Jovem

 

Centenas de integrantes da equipe de jovens da Igreja Universal estiveram nas imediações do local, uniformizados, e orientados a não dizer o real motivo de sua presença na região. De acordo com informações do jornal Folha de S. Paulo, os jovens formavam uma barreira chamada “guarda do templo”, e perguntados sobre sua função, diziam que tinham ido ao local para “prestigiar” o evento e fazer “uma corrente de oração”.

 

“Na prática, eles impedem a entrada de não-convidados no templo, ajudam a ordenar a passagem de pedestres e até organizam o tráfego de pessoas no local”, escreveu o jornalista José Marques.

 

Números do megatemplo

 

Com 74 mil m² de área construída ao custo de R$ 680 milhões, foram gastos 28 mil m³ de concreto e quase duas mil toneladas de aço para que o Templo de Salomão ficasse pronto.

 

A frente do megatemplo mede 56 metros de altura, o equivalente a um prédio de 11 andares. De acordo com o G1, todo o piso do auditório e o altar são revestidos com pedras trazidas de Israel, e no altar, uma réplica da Arca da Aliança serve como exemplo da suntuosidade da obra.

 

Os moradores envolta do templo reclamavam bastante na rua por serem bloqueados de usar a ruas e a calçadas perto do templo para poderem ir para suas casas.

 

Além da capacidade para 10 mil pessoas, o Templo de Salomão conta ainda com salas de escola bíblica para 1.300 crianças e estúdios de TV e rádio, além de apartamentos para a hospedagem de pastores.