Destaques

Portal Cidade Gospel | Redação | Publicado em 10/06/2016

Billy Graham teve oportunidades de evangelizar Muhammad Ali, revela seu filho

b

Considerado um dos maiores esportistas dos últimos tempos, o ex-boxeador americano Muhammad Ali faleceu na sexta-feira (3) aos 74 anos, após décadas lutando contra a doença de Parkinson.

 
No entanto, durante sua vida, o atleta teve grandes oportunidades de conhecer o amor de Jesus Cristo um pouco mais a fundo. O evangelista Billy Graham está entre os cristãos que pregaram o Evangelho ao campeão mundial de boxe.

 
Muhammad cresceu em uma família cristã, mas se converteu ao islamismo no final dos anos 1960. Inicialmente, ele foi membro do grupo afro-americanos Nação do Islã (NOI), mas em meados dos anos 1970 se converteu às crenças muçulmanas sunitas.

 
De acordo com a Associated Press, mesmo após sua conversão ao Islã, o lutador participava ocasionalmente dos cultos da Igreja Batista Missionária King Solomon, em Louisville — onde sua família frequentava. No entanto, seu funeral na quinta-feira (9) terá rito muçulmano, e uma cerimônia pública será liderada por um Imã, na sexta (10).Preocupado com as crenças religiosas do filho, o pai de Muhammad o levou para a casa do evangelista Billy Graham. A visita foi relatada no Facebook pelo filho do reverendo, Franklin Graham, no último sábado.

 
O pai do lutador “estava preocupado com a fé de Ali no islamismo, e tinha medo de que seu filho se desviasse”, relatou Franklin. Graham e Ali “tiveram uma grande visita, e meu pai fez uma oração com ele.”

 
Billy Graham relatou sobre a reunião em sua autobiografia “Just As I Am” (“Apenas Como Sou”), publicada em 1979. “Eu autografei uma Bíblia e dei para ele. Ele aceitou graciosamente, mas quando olhou para o meu rabisco ilegível, ele questionou: ‘O que isso quer dizer?’”

 
“Diz: ‘Que Deus te abençoe. Assinado Billy Graham’”, respondeu o evangelista.

 
Ali entregou o livro de volta para Graham e disse: “Que tal escrever o nome ‘Billy Graham’ sobre a capa? Quero que as pessoas saibam quem é você quando eu mostrar isso a elas.” Graham deu risada, e escreveu seu nome em letras grandes.

 
O encontro entre Ali e Graham foi relatado pelo bozeador no livro de Russ Busby, em 1999. “Quando eu cheguei no aeroporto, ele próprio estava esperando por mim. Eu esperava ser conduzido por Graham em um Rolls Royce ou pelo menos uma Mercedes, mas ele estava em seu Oldsmobile. Eu não podia acreditar que ele veio ao aeroporto dirigindo seu próprio carro.”

 
“Quando nos aproximamos de sua casa, eu pensei que ele vivia em uma fazenda de mil acres, e fomos até uma casa feita de madeira. Nenhuma mansão com lustres de cristal e tapetes de ouro, era o tipo de casa que um homem de Deus vivia”, acrescentou o boxeador.

 
De acordo com Franklin Graham, a dupla se reuniu novamente há alguns anos em Louisville, quando Billy passou pela cidade para pregar.

 
GUIAME