Destaques

Portal Cidade Gospel | Redação | Publicado em 20/06/2015

Boechat chama Malafaia de charlatão, pastor diz que vai processá-lo

pastor-silas-malafaiaEnquanto os acusados de atirar uma pedra em uma criança candomblecista não são identificados os evangélicos em geral são apontados como culpados e as críticas recaem sobre os líderes.
Em seu programa de rádio o jornalista Ricardo Boechat não poupou críticas ao pastor Silas Malafaia a quem ele chama de intolerante e charlatão. Entre palavras impublicáveis, o jornalista da Band afirmou que Malafaia é “um idiota, um paspalhão, um pilantra, tomador de grana de fiel, explorador da fé alheia”.

 

Em outro programa Boechat já havia falado contra o presidente da Assembleia de Deus Vitória em Cristo e Malafaia usou o Twitter para contestá-lo.

“Eu não vou te dar palanque porque tu é um otário, tu é um paspalhão. O que eu falei e repito, e não vou partir pra debate com você porque não vou te dar confiança, é o seguinte. Que é no âmbito de igrejas neopentecostais que estão acontecendo atos de incitação à intolerância religiosa, mais do que em outros ambientes”, disse o jornalista.

 

Malafaia retrucou as acusações e pediu para que Boechat prove que ele engana fiéis e enriquece de forma ilícita.

 

“Respondi ao jornalista Boechat, porque em seu programa de rádio, ele disse que pastores evangélicos incitam a intolerância e falou de maneira geral. Vou dar a oportunidade de ele provar na justiça o que falou a meu respeito, porque falar no microfone é mole”, escreveu o pastor no Facebook.

 

O caso de intolerância religiosa protagonizado pela garota de 11 anos que foi apedrejada gerou revolta até mesmo entre os evangélicos que não são a favor da violência. Mas Malafaia levantou uma informação até hoje não comentada pelos veículos de informação. “O que o estúpido Boechat não sabe é que a mãe da menina que foi apedrejada frequenta nossa igreja. Perguntem para ela se nós incitamos a intolerância”.

 

Ao que parece o debate entre Ricardo Boechat e Malafaia vai se prolongar, o religioso gravou um vídeo respondendo as acusações do jornalista.

 

Assista: