Esportes

Portal Cidade Gospel | Redação | Publicado em 19/11/2014

Brasil vence Áustria por 2 a 1 e segue invicto com Dunga

69114-3O último amistoso da Seleção Brasileira na temporada de 2014 não foi fácil. O adversário, a Áustria, vinha embalado de vitória sobre a Rússia pelas Eliminatórias da Eurocopa 2016 e é líder do Grupo G. Entretanto, mesmo com a forte marcação austríaca, o Brasil conseguiu mais uma vitória sob o comando de Dunga: 2 a 1, com gols de David Luiz e Firmino.

 

Logo no início da partida, as duas seleções mostraram que não era um simples amistoso. Com pressão na saída de bola e forte marcação, as duas equipes tinham poucas oportunidades de gol.

 

O Brasil tentou de falta duas vezes, com Neymar, direto na barreira, e David Luiz, direto para fora. As vezes em que a Áustria chegou perto do gol, a defesa brasileira não deixou passar, fosse o goleiro Diego Alves, David Luiz, Miranda ou Fernandinho.

 

O primeiro tempo terminou com empate sem gols. Na segunda etapa, o Brasil tentava quebrar o bloqueio austríaco. Até que David Luiz conseguiu abrir o placar. Em escanteio cobrado por Oscar pelo lado direito do goleiro adversário, o zagueiro cabeceou para o chão e a bola entrou.

 

Quando o Brasil parecia achar o caminho do gol, Weimann foi derrubado dentro da área brasileira; Dragovic cobrou, marcou e deixou tudo igual. Não por muito tempo. Firmino, que entrou no lugar de Luiz Adriano, fez o segundo gol da Seleção – o seu primeiro com a camisa canarinho. Neymar tocou para Filipe Luís que encontrou Firmino em excelente posição. O brasileiro parou, olhou para o goleiro adversário, ajeitou e bateu: Brasil 2 a 1.

 

Com o resultado, a Seleção Brasileira chega a sua sexta vitória consecutiva, em seis jogos sob o comando de Dunga: 14 gols marcados e apenas um sofrido.

 

Brasil: Diego Alves, Danilo, Miranda (Thiago Silva), David Luiz e Filipe Luís; Luiz Gustavo, Fernandinho (Casemiro), Neymar (Marquinhos); Willian (Douglas Costa), Luiz Adriano (Firmino) e Oscar.

 

Áustria: Almer (Özcan), Klein, Dragovic, Hinteregger, Fuchs, Ilsanker, Kavlak, Harnik (Prödl), Arnautovic (Ulmer), Junuzovic (Weimann), Okotie (Sabitzer)

 

Foto: Rafael Ribeiro / CBF