Destaques

Portal Cidade Gospel | Redação | Publicado em 28/09/2017

Bruxas lançam feitiços contra Trump e evangelista responde: “Só irão aumentar as orações por ele”

Pessoas que se autodenominam “bruxas” continuam a lançar feitiços contra o presidente dos Estados Unidos, Donald Trump. Uma delas, conhecida como “Oráculo de Los Angeles”, diz que toda essa feitiçaria tem como objetivo a criação de um “senso de solidariedade” e mudança.

 

O apresentador da Fox News, Tucker Carlson, falou com Amanda Yates Garcia, que participa de uma sessão mensal de feitiçaria.

 

Garcia disse que os feitiços não se destinam a ferir o presidente, mas são para “impedi-lo de machucar os outros”.

 

“Os feitiços de ligação são ações simbólicas usadas para aproveitar os poderes da imaginação e alcançar um resultados intangíveis”, disse ela. “Eu desejo que o Trump pare de prejudicar as pessoas que me interessam e de instituir políticas que também me prejudiquem”.

 

Algumas dessas políticas incluem o posicionamento do presidente contra a Coreia do Norte e sua última decisão de defender o fim da Ação Diferida para a Chegada de Crianças (DACA) – programa que estabelece tratamento especial para crianças estrangeiras nos EUA.

 

Este grupo de bruxas lançou uma campanha de mídia social chamada “#BindTrump” (“#AmarreTrump”) em fevereiro com o plano de continuar lançando feitiços contra ele, até que ele renuncie.

 

A postagem mais recente da campanha incluiu imagens de altares pagãos que eles usaram para lançar os feitiços contra o presidente dos EUA.

 

O autor cristão Lance Wallnau disse à CBN News que não são as decisões políticas do presidente que incomodam esse grupo, mas sim quem ele representa.

 

“Obviamente, há um propósito nesta administração e o próprio Deus deve ter seus propósitos nela, porque o diabo está se organizando publicamente para tentar bloqueá-los”, disse ele.

 

O autor mais vendido do New York Times e Rabino, Jonathan Cahn, entrou em mais detalhes sobre este assunto. Ele disse que Trump representa a figura bíblica de Jehu.

 

“Donald Trump seguirá o paradigma do guerreiro. Jehu não era um político, Trump não é um político. Jehu era um lutador. Trump luta contra todos”, disse ele. “Jehu viria para sacudir o status quo do governo, assim como Donald Trump faz”.

 

Cahn aconselha os cristãos a orarem pelos que praticam o mal.

 

“Devemos nos opor a todo o mal, mas devemos amar e orar por todos aqueles que cometem o mal”, disse ele.

 

Wallnau disse que a oposição das bruxas a Trump apenas irá fortalecer as orações dos cristãos sobre o presidente.

 

“Eu acredito que essas maldições devem ser bloqueadas por um escudo vigilante de intercessão 24 horas por dia pelo presidente, por sua família e por aqueles que são seus principais assessores”, disse ele.

 

“À medida que as bruxas amaldiçoam publicamente Donald Trump, os cristãos aumentam suas orações por ele. Então, é possível que, enquanto elas estão tentando causar-lhe dano, isso está, na verdade mobilizando ainda mais orações do que as que o presidente já teve sobre ele, desde a noite das eleições”, disse Wallnau.

 

AMAZONAS CRISTÃO