Destaques

Portal Cidade Gospel | Redação | Publicado em 10/01/2017

Camisa ensaguentada do pastor Valdemiro é usada para ‘curar’ fiéis

brasil-valdemir-santiago-camisa-ensaguentada Depois de ser atacado e esfaqueado no pescoço por um homem durante um culto no bairro do Brás, em São Paulo, o pastor Valdemiro Santiago afirmou que a camisa que usava no momento do ataque, que ficou ensanguentada, está sendo usada para curar fiéis. Ao lado de sua esposa, a bispa Francileia Santiago, ele relembrou o momento em seu canal de TV. “Imagina um facão com toda a força batendo sobre a sua jugular”, disse.

 

“Passaram até a camisa ensanguentada no manto. Quando ela [a fiel] tocou no manto, ela aplumou. Foi curada. O demônio fez o serviço dele, mas acabou dando o contrário. No acerto de contas com o diabo, foi assim: ‘E aí, como é que foi com o Valdemiro? O saldo foi negativo. Porque teve até gente que saiu curada’”, diz o pastor, que se autointitula apóstolo.

 

“A unção está na nossa roupa, no nosso copo, no nosso relógio, na nossa aliança, no nosso chapéu, no nosso sangue”, explica Santiago, fazendo o adendo de que o poder vem de Deus e não dele.

RTEmagicC_Valdemiroemulher.jpg

O homem que esfaqueou o fundador da Igreja Mundial do Poder de Deus, Jonathan Gomes Higino, de 20 anos, disse que planejou o crime há cerca de cinco meses. A pregação era transmitida ao vivo para todo o país e as câmeras chegaram a mostrar o sacerdote passando pelo palco ferido.

 

“Meu Deus, cadê os seguranças?”, questionou assustado o bispo que comandava o culto. Havia mais de 15 mil pessoas no local. O agressor foi detido por um policial e dois seguranças. Em seguida, foi encaminhado para a 8ª Delegacia (Brás), onde foi preso em flagrante por tentativa de homicídio.

 

Na delegacia, Jonathan, que nunca tinha sido preso, contou que durante um culto o pastor olhou para ele e disse: “Vamos crucificar ele”. Depois disso, o rapaz disse que passou a planejar a morte do religioso.