Notícias

Portal Cidade Gospel | Redação | Publicado em 30/06/2015

Campanha de vacinação ultrapassa meta de 80%

vacinação-gripe-2014-640x394Balanço do Ministério da Saúde, divulgado nesta segunda-feira (29), mostra que mais de 41,9 milhões de pessoas já se vacinaram contra a gripe neste ano. O quantitativo representa 84,3% do público-alvo, formado por 49,7 milhões de pessoas consideradas com mais riscos de desenvolver complicações causadas pela doença. A campanha nacional foi iniciada no dia 04 de maio em todo o país e prorrogada pelo Ministério da Saúde no dia 05 de junho.

 

Mais de 60% dos estados brasileiros atingiram a meta, até o momento. Ao todo, 16 estados e o Distrito Federal já vacinaram mais de 80% do público-alvo. No Amapá foram 91,5%; Espírito Santo (90,2%); Goiás (89,5%); Paraná (89,2%); Santa Catarina (89%); Distrito Federal (88,3%); Minas Gerais (87%); Rondônia (86,4%); Maranhão (86,1%); Pará (85,8%); Amazonas (85,8%); Tocantins (85,4%); Alagoas (85,1%); Rio Grande do Sul (84%); Paraíba (83,4%); Rio de Janeiro (81,9%); Mato Grosso do Sul (80,8%).

 

Para a coordenadora do Programa Nacional de Imunizações (PNI), do Ministério da Saúde, Carla Domingues, o cumprimento da meta ratifica o sucesso da estratégia utilizada na campanha. “O Brasil está entre os países que mais ofertam vacinas gratuitamente. Nesta campanha, mais uma vez, cumprimos o papel de proteger a população”, avalia a coordenadora.

 

Também foram aplicadas 7,78 milhões de doses nos grupos de pessoas com comorbidade, população privada de liberdade e trabalhadores do sistema prisional. Além do público-alvo da campanha, receberam a vacina outras 559 mil pessoas. Após o encerramento da campanha nacional, no dia 05 de junho, o Ministério da Saúde recomendou aos estados, que não atingiram a meta, a continuidade da vacinação. Ficou a cargo dos estados e municípios, no entanto, avaliar se já tinham sido esgotadas todas as possibilidades de vacinação dos grupos-alvo. A partir desta análise, os estados foram orientados a definir o novo público a ser incluído na campanha, de acordo com as necessidades locais.

 

Para a campanha deste ano, o Ministério da Saúde adquiriu 54 milhões de doses. Vale ressaltar que a vacina da gripe tem duração de um ano, não devendo ser devolvida. A definição dos grupos prioritários segue a recomendação da Organização Mundial de Saúde (OMS), além de ser respaldada por estudos epidemiológicos e pela observação do comportamento das infecções respiratórias. São priorizados os grupos mais suscetíveis ao agravamento de doenças respiratórias.