Notícias do Mundo Gospel

Portal Cidade Gospel | Redação | Publicado em 16/09/2014

Candidato a deputado federal pelo PSC, Dr. Hollywood propõe criação do “Bolsa Silicone”, diz jornalista

dr._robert_rey O doutor Robert Rey, conhecido como Dr. Hollywood e candidato pelo PSC a deputado federal estaria planejando vôos mais altos na carreira política e pensando em programas de estímulo à cirurgia plástica no Brasil.

 

Quando jovem, Robert Rey foi evangelizado por missionários norte-americanos, e em 2011 revelou que tem o hábito de orar e mensalmente doa o dízimo de seus ganhos milionários como cirurgião plástico de estrelas de cinema e socialites de Beverly Hills.

 

Agora, segundo nota publicada pelo jornalista Felipe Patury, Robert Rey quer criar um programa social inusitado: “Vou criar o bolsa silicone”, teria afirmado o candidato, que tem planos ainda maiores: “Agora, sou candidato a deputado federal. Daqui a quatro anos, serei presidente do Brasil”, acrescentou.

 

À época da filiação ao PSC, o cirurgião plástico afirmou que havia escolhido esse partido por ele ser o único que “não tem vergonha de falar de Deus” e defende o princípio de que “se você destruir a família, destrói a civilização”.

 

“Procurei este partido porque aqui não temos vergonha da palavra de Deus. Entendo que o mundo está entrando no caos porque as pessoas não querem ouvir mais a palavra de Deus”, afirmou o Dr. Hollywood.

 

Ao lado do pastor Marco Feliciano e de Eduardo Bolsonaro, filho do deputado federal Jair Bolsonaro, o Dr. Hollywood deverá ser um dos principais responsáveis pelo provável aumento da bancada do PSC na Câmara dos Deputados, pois é apontado como favorito a ser um dos candidatos mais votados nestas eleições.

 

A expectativa é que Feliciano arrebanhe ainda mais votos do que em 2010, quando foi eleito com mais de 212 mil votos em sua primeira candidatura. Se Robert Rey repetir o feito do pastor há quatro anos, muitos candidatos menores do partido serão favorecidos pelo coeficiente eleitoral, previsto na legislação brasileira como mecanismo de equilíbrio de representatividade.