Destaques

Portal Cidade Gospel | Redação | Publicado em 25/06/2016

Cantora é criticada por postar foto do velório da avó

650x375_ana-paula_1646483

A cantora gospel Ana Paula Valadão foi detonada nas redes sociais após postar no Facebook uma imagem em que segura a mão da avó, falecida, durante o velório na quinta-feira, 23. “Até aquele Dia, ‪vovó‬. Que bom que te demonstrei todo meu amor em vida”, escreveu ela na legenda. No decorrer do dia, ela apagou a polêmica foto. “Meus posts pessoais eram um modo de compartilhar meu coração com vocês. Obrigada aos que sempre leram com carinho. Porém, a partir de agora para notícias de nosso ministério acompanhe os perfis do Dtoficial”.

 

Os seguidores não perdoaram. “Não há limites de ridículo para essa mulher, né? Gosta de aparecer”, escreveu um deles. “Se essa moda pega, daqui a pouco terá selfie com defunto. Essa Valadão é muito sem noção”, postou outro. “Quando alguém morre, procuramos postar fotos dos melhores momentos, que jamais vamos esquecer. No seu caso foi foto da sua vó morta. Para que tá feito, mulher. No seu caso, nem tratamento nos EUA resolveria sua falta de bom senso”, ainda falou mais um na postagem, que já passou de mil compartilhamentos.

 

A prima de Ana Paula, Fernanda Girundi, disse que a família não gostou da atitude da cantora, que não desgrudava do celular. “Várias pessoas que estiveram lá no momento do velório ficaram chocados com o celular que não saia da mão para registrar os momentos que era apenas nosso. Hoje nós estamos calçando a cara e pedindo desculpas para as pessoas que estiveram lá e foram totalmente desrespeitadas! Postar aqui é fácil, apoiar ela aqui é fácil, mas só quem viveu esse dois dias de luto sabe o tanto que foi mais difícil emocionalmente ter essa exposição de um momento que não precisava de público”, postou Fernanda em uma rede social.

 

Ela ficou em evidência há um mês por se posicionar contra campanha da C&A para o Dia dos Namorados, o que motivou que muitos internautas lhe dirigissem protestos e acusação de homofobia. A peça publicitária mostrava homens com roupas consideradas femininas, e mulheres com roupas consideradas masculinas, conceito reprovado por Ana Paula.

 

Estadão