Notícias

Portal Cidade Gospel | Redação | Publicado em 27/02/2018

Carnês do IPTU começam ser entregues a partir de 5 de março

Os boletos para pagamento do Imposto Predial e Territorial Urbano (IPTU), da Prefeitura Municipal de Feira de Santana, começarão ser entregues a partir do dia 5 de março. De acordo com o secretário da Fazenda, Expedito Eloy, o contribuinte terá duas formas de pagar o imposto: em cota única, onde o contribuinte terá um desconto de 20%; e também parcelado em oito vezes a partir do dia 12 de abril.

 

Com aproximadamente 120 mil imóveis tributados no município, a prefeitura de Feira de Santana pretende superar a receita gerada em 2017 que chegou a cerca de R$ 60 milhões para os cofres públicos. “Nós queremos começar no dia 5 de março a distribuição dos carnês do IPTU. Até o final do mês de março, queremos já ter entregado todos eles. E coma economia melhorando, temos uma tendência de recebimento maior. É o que esperamos”, explica Expedito Eloy sobre o tributo anual. O dinheiro arrecadado é por lei investido 25% em educação e 15% na saúde.

 

Para o secretário, o reajuste de 2018 não foi significativo. Ele conta que a porcentagem do aumento é menor do que a inflação. “Reajuste não é nem um nome apropriado. O município não reajustou se quer com base na inflação que é 2,95%. Nós aumentamos apenas 2,8%”, diz, Eloy que completa dizendo que esse é um dos impostos mais atrativos. Além do reajuste, outra novidade desse ano é o reforço por parte da prefeitura municipal, nas entregas efetivas dos carnês.

 

Segundo Eloy, eles ajudarão a entregar em condomínios e nas regiões mais afastadas de Feira, por ter havido reclamações de demora e falta de entrega nessas áreas. “Uma parte vai ser entregue diretamente pela prefeitura. Temos observado que uma boa parte não tem sido entregue nessas localidades para evitar qualquer tipo de problema”, comenta o secretário.

 

Os contribuintes terão até o início de abril para que efetuar o pagamento em cota única, com direito a 20% de desconto. A outra forma de quitação é o parcelamento em até oito meses, sem direito ao desconto especial. Para os contribuintes que optarem pelo pagamento do IPTU parcelado ou em cota única sem desconto, os boletos devem ser pagos sempre até no dia 12 dos meses.

 

Dívida ativa do IPTU

 

Segundo o secretario Expedito Eloy, durante o ano de 2017, foram pagos cerca de R$ 15 milhões em dívidas ativas dos anos anteriores. A expectativa é que esse ano o número de inadimplentes diminua ainda mais. Segundo a Secretaria da Fazenda publicou, a dívida geral chega ao valor de R$250 milhões, mesmo sem um levantamento atualizado da prefeitura.

 

 

FOLHA DO ESTADO