Destaques

Portal Cidade Gospel | Redação | Publicado em 09/09/2017

Casa do vaqueiro é uma das principais atrações do parque

Um dos pontos de visita no Parque de Exposição João Martins da Silva é a Casa de Taipa. O resgate da história de quem ajudou a construir e marcar a cidade de Feira de Santana como a Princesa do Sertão é retratado nesse local que envolve o Memorial do Vaqueiro.

 

Esteira de palha, cama com colcha de fuxico, oratório, fogão a lenha, moringa, candeeiro e cestas de palha são alguns dos objetos presentes que compõem o local, representando a cultura nordestina e levando lembranças para quem um dia já esteve inserido naquele ambiente.

 

O interior do local é composto apenas por uma sala, uma cozinha e um quarto, cômodos que remetem o púbico à originalidade e simplicidade da vida do sertanejo.

 

Dona Marizete do beiju, 65 anos, relata com entusiasmo e bastante nostalgia a importância da casa. “Aqui é um ponto turístico, um local que mostra a vida do vaqueiro e agrega valor a nossa cultura”.

 

A casa de taipa, com piso de terra batida, traz emoções e recordações para os visitantes que já tiveram contato com essas características da história nordestina, além de uma oportunidade para quem tem curiosidade de conhecer e vivenciar por alguns instantes a história do vaqueiro.

 

A coordenadora do Grupo Teatral Renascer, Isa Miranda Cruz, explica que o projeto ‘O Sertão Ainda Vive’, desenvolvido pelo grupo este ano especialmente para a Expofeira, teve como objetivo dar ênfase ao lugar e resgatar a história do vaqueiro, “pois o mesmo faz parte da cultura de Feira de Santana”.

 

“A experiência é encantadora ao ver o pessoal emocionado e recordando, realmente, suas origens. Aqui a caracterização é feita de forma real. Precisamos mostrar isso para os nossos filhos e netos, o quanto somos felizes em ver coisas tão simples e tão cheia de harmonia que é a casa do vaqueiro”.

 

Secom