Notícias do Mundo Gospel

Portal Cidade Gospel | Redação | Publicado em 25/11/2014

Casal perde sétuplos em parto se negando a fazer aborto

xlindsey-e-steve-justice-200x200.jpg.pagespeed.ic.yxvornDsJYUm casal cristão realizou um tratamento de fertilidade que gerou sete embriões. Os médicos indicaram a redução seletiva, mas Lindsey e Steve Justice, que moram na Carolina do Norte (Estados Unidos), não aceitaram retirar os bebês.

 

Pais de Hannah, 4 anos, e de Hope, 2 anos, eles queriam aumentar a família e recorreram à medicina para que Lindsey pudesse gerar novamente. Os primeiros tratamentos não deram certo e o casal até pensava em adoção quando a gravidez foi identificada.

 

Quando os médicos identificaram a presença de sete embriões em formação, indicaram que o casal aceitasse abortar alguns, pois segundo os médicos, “o corpo humano não é feito carregar mais de seis bebês”.

 

O casal não aceitou retirar nenhum, dando sequência à gestação. “Steven e eu nem sequer tivemos que olhar um para o outro. Isso (a redução) nem foi colocado como uma opção”, disse Lindsey.
Quando a gravidez entrou na 12º semana um bebê morreu ainda no útero, quando completou 21 semanas Lindsey entrou em trabalho de parto e o primeiro bebê faleceu ao nascer. Dez minutos depois outros cinco bebês nasceram e duas horas depois todos eles morreram.

 

Eram sete meninas que seriam batizadas com nomes cuja iniciais formariam a palavra Messias. Mesmo abalados, o casal considera que a decisão de não retirar os embriões foi a melhor escolha que fizeram.
“Eu tenho uma paz real sobre como tudo terminou. Deus tem um propósito maior dentro desta história que não podemos compreender. Temos visto um vislumbre deste propósito maior na transformação de nossos corações, não obstante as vidas transformadas e corações de centenas de amigos, familiares e estranhos que testemunham a história de um messias apontado como Jesus Cristo”, afirmou a mulher.

 

Com informações Christian Post.