Destaques

Portal Cidade Gospel | Redação | Publicado em 02/03/2018

Casamento com noivo de aluguel salva honra de mães solteiras

O casamento parece perfeito, mas esconde um duplo segredo: Kha, a noiva, está grávida de três meses e, como é comum no Vietnã, o marido é um ator contratado para a ocasião e para salvar a honra da família.

 

“Meus pais teriam sido os primeiros a se sentir sobrecarregados pela vergonha” com uma filha grávida e sem marido, explicou a jovem vietnamita à AFP, um mês depois do casamento falso que lhe custou mais de 1.200 euros (1.400 dólares).

 

Os casamentos fictícios estão no auge no Vietnã, onde a instituição do matrimônio é sagrada e 70% das pessoas com mais de 15 anos são casadas.

 

O fenômeno vai além da honra das mães solteiras, já que também se pode alugar mães, tios e primos para evitar disputas quando as famílias desaprovem a união.

 

Kha e seu marido ocasional nunca estiveram casados legalmente, mas o importante para ela é que o casamento fictício lhe permitiu se legitimar diante de seus amigos e sua família, embora ainda tenha que criar seu filho sozinha.

 

“Eu tinha a impressão de que estava me afogando e ele foi meu salva-vidas”, explica Kha, que pediu para ser identificada com este nome e ocultar o seu verdadeiro.

 

Seus pais estavam cientes da situação, mas para o resto da família contou que seu marido a deixou pouco depois do casamento.

 

“Esconder a gravidez era tão cansativo… Agora tenho confiança no futuro”, disse Kha, que tem previsto dar à luz em abril, com sua honra a salvo.

 

O especialista em psicologia Nguyen Duy Cuong explica que “em países como o Vietnã, as pessoas não têm coragem de assumir o que seu coração escolhe, então se chocam com costumes e tradições”.

 

Mas as normas sociais evoluem rapidamente em um país onde a metade dos 93 milhões de habitantes têm menos de 30 anos.

 

– Um bom partido –

 

A história de Huong e seu noivo, Quan, é diferente. A família de Quan considerava que Huong, uma menina de origem humilde, não era um bom partido para seu filho.

 

Mas o amor foi mais forte que os preconceitos sociais e o casal decidiu oficializar a união na província natal de Huong, cuja família ausente da cerimônia foi substituída por figurantes contratados que fizeram o papel de mãe, pai, tios e tias.

 

“Foi ao mesmo tempo falso e autêntico”, diz o marido, cujos pais sequer sabem ele casou sem avisá-los.

 

“É bom gastar dinheiro para que todos fiquem contentes, assim evitamos dores de cabeça”, diz Quan no carro que o leva para Hanói, com sua esposa verdadeira e os pais de elenco.

 

Quan e Huong fazem parte das centenas de casais que recorreram à Vinamost, uma das empresas líderes do setor. Por uma festa com convidados a empresa pode cobrar cerca de 4.000 euros (4.900 dólares).

 

Seu fundador, Nguyen Xuan Thien, assegura ter organizado milhares de casamentos nos últimos anos.

 

Este empresário tem uma lista de cerca de 400 figurantes que fazem as vezes de convidados, em comparação com um elenco de uma dezena de pessoas há dez anos.

 

Nguyen Xuan Thien diz que tem pena desses casais obrigados a fingir e a contratar figurantes para as cerimônias.

 

“Ajudamos os noivos e suas famílias, mas não queremos que isto se desenvolva”, afirma Nguyen Xuan Thien, que considera que sua empresa é mais “uma obra de saúde pública que uma galinha dos ovos de ouro”.

 

 

YAHOO NOTÍCIAS