Destaques

Portal Cidade Gospel | Redação | Publicado em 16/06/2014

Casos de dengue reduz em Feira de Santana

25093-2De janeiro a maio de 2014, Feira de Santana apresentou uma redução de 73% no número de casos de dengue. Enquanto no ano passado, durante esse período, foram confirmadas 1.271 pessoas acometidas pela doença, a Divisão de Vigilância Epidemiológica (Viep) registrou 337 casos neste ano.

 

Os dados são satisfatórios, no entanto, a população e os profissionais de saúde devem permanecer em alerta.
“Embora tenha reduzido o número de notificações, não significa que o risco da doença tenha diminuído. Pelo contrário, a comunidade tem que continuar adotando as medidas para prevenir a proliferação do mosquito aedes aegypti”, afirma a enfermeira referência da Secretaria Municipal de Saúde, Maricélia Maia.

 
Os profissionais de saúde também são importantes nesse processo, uma vez que, são responsáveis pelo diagnóstico da doença e sua conseqüente notificação junto a SMS. “São através das notificações que a Viep adota as medidas de controle do vetor, acompanha e monitora os casos”, ressalta.

 
Ela atribui a queda no número de casos de dengue ao trabalho de conscientização desenvolvido pela Viep com a comunidade, através de mobilizações, caminhadas e palestras. Acredita, ainda, que as condições climáticas e ambientais do momento também contribuem para isso.

 

 

Contudo, a enfermeira chama a atenção para a dengue do tipo DEN-4, que começou a apresentar os primeiros casos recentemente. Os outros três tipos já circulam há mais tempo. “As primeiras confirmações da doença do tipo DEN-4 começaram a surgir em 2010, o que significa que nem toda a população já adoeceu por este sorotipo específico”, observa. “Uma boa parte está exposta a adquirir a doença, porque não tem ainda a imunidade para esse vírus”, explica.

 
Maricélia cita que no distrito da Matinha, por exemplo, onde foram diagnosticadas 121 pessoas com dengue, todas elas tiveram do tipo DEN-4. Esta foi a localidade que registrou mais casos da dengue nos primeiros meses de 2014.

 

 

Secom/PMFS