Destaques

Portal Cidade Gospel | Redação | Publicado em 10/07/2014

Cerest garante assistência a trabalhador demitido da Yazaki

972014163431O Centro de Referência em Saúde do Trabalhador (Cerest) está assegurando assistência aos funcionários demitidos da empresa Yazaki, que fechou sua unidade em Feira de Santana recentemente. A maioria queixa de doenças ocupacionais.

 

É o caso de Lucineide Sacramento, 32 anos. Após sete anos de serviços prestados à empresa, ela reclama de fortes dores nas articulações. “Tenho lesões nos nervos e sinto muitas dores e formigamento nas articulações em função do trabalho. Inclusive já precisei ser submetida a uma cirurgia no ombro”, disse.

 

De imediato, 180 funcionários da empresa serão submetidos à avaliação da equipe multiprofissional do órgão, composta de médico, psicólogo, fisioterapeuta, assistente social e enfermeiro. Eles são acompanhados pelo Cerest antes do fechamento da empresa.

 

“Desde 2011, após um Termo de Ajuste de Conduta com a Yasaki, que esses funcionários são assistidos pelo Cerest. Mas, daremos atenção também aos demais que se encontram lesionados”, afirmou a coordenadora do órgão, Verena Liberal.

 

Caso se confirme o problema de saúde em função do trabalho, essas pessoas serão encaminhadas ao INSS. “É onde será reconhecida a aptidão ou inaptidão desse trabalhador para continuar exercendo ou não sua atividade”, afirmou.

 

De janeiro a junho deste ano, 93% dos pacientes atendidos no Cerest sofrem de Lerd/Dort (Lesões por Esforço Repetitivo/ Distúrbio Osteomuscular Relacionado ao Trabalho). Eles reclamam de dores, sobretudo, nos membros superiores e na coluna. Atualmente, 125 pessoas estão sendo acompanhadas pelo órgão.

 

 

Portal Cidade Gospel