Notícias do Mundo Gospel

Portal Cidade Gospel | Redação | Publicado em 21/01/2015

Chefe dos bombeiros foi demitido por acreditar no casamento bíblico e ser contra casamento gay

casamento-gay1Recentemente o chefe dos bombeiros da cidade de Atlanta, Kelvin Cochram, perdeu seu cargo por ter uma opinião a favor do casamento segundo os preceitos bíblicos, e contra o casamento homossexual. A notícia que circula na imprensa norte americana é a de que o prefeito da cidade, Kasim Reed, demitiu Cochram após receber uma denúncia de que um pequeno livro que o chefe dos bombeiros escreveu em seus estudo bíblicos discrimina a comunidade LGBT.

 

– Impureza é tudo o que é oposto à pureza; incluindo sodomia, homossexualismo, lesbianismo, pederastia, bestialidade, e todas as outras formas de perversão sexual. Homens nus se recusam a ceder, então eles buscam satisfação sexual através de múltiplos parceiros, com o sexo oposto, do mesmo sexo, no sexo fora do casamento e em muitas outras maneiras vis, vulgares e inapropriadas que contaminam o seu corpo-templo e desonram a Deus – diz o texto escrito por Cochram.

 

Após a demissão de Cochram, cerca de 100 mil pessoas já assinaram uma petição online pedindo para que o prefeito o reestabeleça em seu cargo. O texto da petição, endereçado a Reed, afirma que o prefeito está abrindo mão de seus próprios direitos de liberdade ao aceitar a denúncia feita por “ativistas radicais” do movimento LGBT.

 

A petição afirma que o prefeito Kasim Reed decidiu intimidar e assediar Kelvin Cochram, enviando uma mensagem para todos os moradores de Atlanta de que ele não vai apoiar os próprios direitos de manter e expressar “seus próprios direitos para manter e expressar seus valores religiosos na praça pública, mas vai vendê-los para fora aos interesses especiais e lobbies poderosos”.