Destaques

Portal Cidade Gospel | Redação | Publicado em 23/09/2017

Colisão simulada entre carro e moto para alertar motoristas

Um acidente entre uma motocicleta guiada por um jovem, com fratura exposta na perna esquerda, e um veículo, situação nem tanto incomum nas ruas de Feira de Santana, foi o roteiro que norteou uma simulação de atendimento deste tipo de acidente – ultrapassem indevida, na avenida Getúlio Vargas, com a participação das equipes do SAMU 192 e do Corpo de Bombeiros.

 

O objetivo foi chamar a atenção da comunidade sobre o alto índice deste tipo de acidente. Mostrar os riscos e sensibilizar sobre perigos. Várias pessoas assistiram a simulação, que fez parte da Semana Nacional do Trânsito. Mais de 80 mil motocicletas estão registradas no Detran local.

 

A estatística do SAMU 192 de Feira de Santana mostra que suas equipes atendem diariamente, em média, cinco acidentes semelhantes ao que foi simulado na manhã desta sexta-feira, 22. Até maio, foram 810 remoções para hospitais locais de pacientes com lesões que demandem atenção médica especializada. Toda situação foi narrada pelo médico do SAMU 192, Lúcio Couto.

 

O atendimento realizado com a participação das instituições envolvidas nestas ações, na opinião da coordenadora do órgão, Maiza Macedo, torna estes procedimentos mais rápido e eficiente. “O trabalho em conjunto garante maior eficiência porque os Bombeiros tem equipamentos que facilitam esta intervenção”. Ela orienta que até a chegada dos socorristas as vítimas não devem ser tocadas ou removidas.

 

Os Bombeiros usaram equipamentos que suspenderam o carro – neste caso uma almofada pneumática, e realizaram operações, vestindo roupas especiais, para que não fossem registrados acidentes paralelos, como uma explosão devido a possível derramamento de combustível. O trabalho conjunto e harmônico entre os dois órgão objetiva evitar novas vítimas, além daquelas envolvidas.

 

“Em toda ocorrência que existe risco é importante a interação entre as forças públicas”, afirmou o comandante do Corpo de Bombeiros Militar de Feira de Santana, tenente-coronel José Alberto. “O simulado é importante porque se conhece o potencial de cada instituição”. Na opinião dele, o desempenho das equipes está aprovado.

 

O vice-prefeito Colbert Filho, que é médico, assistiu a simulação e disse que ficou satisfeito com o desempenho das equipes. Participaram do desenvolvimento da ação a SMT – por meio de agentes de trânsito, a Guarda Municipal e veículos do Corpo de Bombeiros. Teve a coordenação do NEP (Núcleo de Educação Permanente).

 

Secom