Destaques

Portal Cidade Gospel | Redação | Publicado em 22/11/2014

Com ação no Twitter, touro gay é salvo do matadouro

unnamedUm touro irlandês mais interessado sexualmente em machos do que em fêmeas se livrou de acabar no matadouro porque várias pessoas, entre elas o co-produtor dos “Simpsons”, Sam Simon, doaram dinheiro suficiente para que Benjy fosse comprado por uma associação de proteção de animais.

 

A história de Benjy, o “touro gay”, foi descoberta depois que uma revista do condado de May, no oeste da Irlanda, publicou que ele estava sendo preparado para ser enviado ao matadouro.
Seu dono dizia que o animal não estava interessado sexualmente nas vacas, mas nos machos, e que ele não servia como reprodutor.

 

Após a publicação, a associação irlandesa de proteção de animais “Aran” lançou campanha pelo Twitter #SaveBenjy para arrecadar 5.000 libras esterlinas (R$ 20.300) e comprá-lo para mantê-lo vivo.
Simon, um dos criadores de “Simpsons” e produtor de outras comédias americanas como “Cheers” e “Táxi”, doou todo o dinheiro, segundo o porta-voz de “Aran”, John Carmody.”A resposta de gente de todo o mundo foi muito animadora e a cereja do bolo foi Sam Simon participar dela”, declarou Carmody.

 

“Aran” contou com a ajuda da ONG britânica “TheGayUK.com” para lançar a campanha e arrecadar os recursos necessários para que Benjy seja levado para um “santuário animal” do Reino Unido e possa passar o resto de sua vida “em paz e com dignidade”.

 

Segundo “Aran”, Simon, que sofre de um câncer em estado terminal, afirmou em nota que “todos os animais têm um destino cruel no mercado da carne”, e qualificou de “dupla tragédia” o fato de Benjy ter sido condenado ao matadouro antes do tempo por “ser gay”.

 

Vegetariano há anos, Simon se comprometeu a investir grande parte de sua fortuna, calculada em US$ 100 milhões na luta pelos direitos dos animais.”Quer melhor presente de Natal para Benjy do que um que durará, literalmente, toda sua vida. Um bilhete de ida rumo à liberdade”, destacou Carmody.

 

Agência AFP