Notícias do Mundo Gospel

Portal Cidade Gospel | Redação | Publicado em 05/12/2016

Cristãos voltam para igreja queimada pelo EI: “Eles não podem derrotar a Deus”

02A cidade de Qaraqosh, norte do Iraque, foi tomada pelos soldados do Estado Islâmico (EI) em 2014. Quase toda sua população acabou fugindo do lugar. Historicamente cristã, seus moradores sabiam que seriam mortos.

 

Algumas semanas atrás, militares curdos libertaram a cidade, encontrando um rastro de destruição deixado pelos jihadistas.

 

A CBN News esteve no local junto com os líderes cristãos que tentam recomeçar a vida e ajudar os poucos que retornam para a região. A irmã Diana, freira responsável pela Catedral da cidade está desolada. “Esta é considerada a maior igreja do país”, conta. “Nos reunimos para adorar aqui. Estava sempre cheia, em especial nos dias de Natal e Páscoa.”

 

Do chão ao teto, passando pelo altar, as marcas da intolerância agora estão por toda parte.

 

“O que nos contaram é que eles juntaram muitos destes bancos de madeira. Colocaram no meio do templo e os queimaram. Por isso, a igreja ficou em chamas por dias”, lamenta.

 

Diana conta que a intenção deles era destruir tudo o que representava o cristianismo. “Eles são contra qualquer símbolo cristão. Onde quer que viam uma cruz, a derrubavam”, explica.

 

Apontando para o altar, conta que havia cruzes desenhadas nele. Já não estão mais lá. “Eles tentaram fazer o máximo que podiam para prejudicar os cristãos que vivem aqui”, desabafa. Entre os escombros, ela encontra páginas carbonizados de um Novo Testamento.

 

Olhando pela janela, avista-se o amplo pátio da Catedral. Quando o EI ocupou Qaraqosh, usaram o espaço como um campo de treinamento. Há balas por toda parte, indicando que faziam prática de tiro. “Imagine quantas pessoas eles treinaram para matar aqui. Perdemos tudo”, sublinha Diana.

 

Uma enorme pilha de cinzas indica o local onde os muçulmanos colocaram milhares de livros cristãos e os queimaram.
Além disso, a maioria das casas da rua foram incendiadas. Elas pertenciam a cristãos, foram invadidas, saqueadas e depois destruídas pelo fogo.

 

Mensagens de spray por toda Qaraqosh lembram as ameaças do Estado Islâmico. Uma delas afirma que o irão esmagar todos os infiéis (não-muçulmanos) e outra diz: “Nós destruímos suas cruzes e decapitaremos vocês, infiéis”.

 

Permanecendo fiel

 

Para a freira e muitos como ela, só restou a fé. “Eles destruíram tudo que é caro para nós, mas dizemos: eles não poderiam destruir a nossa vontade, a nossa fé, a nossa força”, disse. “Até podem destruir as coisas materiais, mas vivemos das coisas eternas.”

 

Diana teme que muitas famílias cristãs que deixaram a área não voltem. Mas, acredita que os cristãos do norte do Iraque são o sal e a luz dessa nação.

 

“Isso é o que diz o Evangelho e é isso que tentamos ser. Para levarmos o Evangelho de nosso Senhor Jesus Cristo, precisamos ser fiel a ele, não importa o que eles [muçulmanos] fizerem. Eles não podem derrotar Deus e sua glória está voltando para esta igreja e esta cidade. Deus tem promessas de uma vida melhor e vamos esperar essa promessa se cumprir”, encerra.

 
GOSPEL PRIME