Destaques

Portal Cidade Gospel | Redação | Publicado em 05/01/2015

Cursos de autoescolas vão ficar até R$ 600 mais caros

downloadA partir do próximo dia 12, tirar a Carteira Nacional de Habilitação (CNH) vai ficar até R$ 600 mais caro. Por conta do aumento da carga horária para a categoria B (carros) de 20 para 25 horas/aulas, as autoescolas da capital baiana irão reajustar o valor do curso. A mudança é uma determinação da Resolução 493, de 5 de julho de 2014 do Conselho Nacional de Trânsito (Contran).

 

 

Quem comprar o laudo e se matricular em um centro de formação até o dia 10 ainda vai pagar o valor atual, que varia entre R$ 800 e R$ 1.000, pelo curso teórico e prático.

 

Depois desta data, o custo deverá ficar entre R$ 1.200 e R$ 1.600, segundo o Sindicato das Autoescolas e Centros de Formação de Condutores do Estado (Sindauto).

 

As pessoas ainda têm gastos com a compra do laudo, que também ficará mais caro a partir do dia 23 de março (veja mais abaixo), além dos exames médicos e psicoteste. Desta forma, para tirar a CNH, o interessado terá que desembolsar cerca de R$ 2.100.

 

Com a iminência desses aumentos, muita gente tem procurado os postos do Departamento Estadual de Trânsito da Bahia (Detran) para iniciar o processo de habilitação.

 

Planejamento

 

Conforme o major Genésio Luide, coordenador do Detran, neste período do ano a demanda costuma aumentar 30%, normalmente, devido às férias escolares, quando estudantes decidem tirar a habilitação, além do incremento do 13º salário.

 

No entanto, por conta da previsão de aumento de valores nas autoescolas e das tarifas do Detran, o fluxo cresceu cerca de 80%. Ele afirma que, em média, uma unidade do Detran nos SACs costuma realizar 160 atendimentos por dia, mas subiu para 240 no último mês.

 

O major acredita que ainda há tempo para as pessoas se planejarem, evitando transtornos. “Vamos publicar a portaria, autorizando a mudança do curso (de 20 para 25 horas/aula), no dia 10 de janeiro. Já as novas taxas do Detran só entram em vigor no dia 23 de março”, afirma.

 

A Tarde