Destaques

Portal Cidade Gospel | Redação | Publicado em 25/01/2018

De olho na tecnologia, igreja aceita dízimos e ofertas em moeda virtual Bitcoin

A mais famosa moeda virtual chamada de “Bitcoin” já está sendo uma forma de facilitar a vida de muitos fiéis em uma igreja localizada na Suíça. A “International Christian Fellowship” decidiu aceitar o dinheiro digital após o crescimento da sua utilização, cada vez mais popular no país.

 

Atualmente é comum igrejas utilizarem diversos recursos tecnológicos não apenas na administração da comunidade, mas também na execução das cerimônias religiosas. Essa é uma tendência que para alguns visa trazer mais praticidade, conforto e até criatividade na execução das tarefas eclesiásticas.

 

A utilização do Bitcoin, por exemplo, representa algo novo que para o Pastor Nicolas Legler, da Christian Fellowship, se trata de algo natural, especialmente quando a maioria dos membros da comunidade religiosa é composta por jovens. O líder aposta na familiaridade dos jovens com a utilização de tecnologias, sendo a moeda virtual apenas uma evolução desse processo.

 

“A criptografia será implementada, seja pela a Bitcoin ou outras moedas controladas pelo Estado. Estamos convencidos de que esta tecnologia será uma parte cada vez mais importante do nosso cotidiano”, disse ele.

 

Legler lembra de um fato cada vez mais notável, que é a utilização da internet. A transmissão de cultos online, por exemplo, demonstra como a utilização de Bitcoin para doação de dízimos e ofertas pode ser apenas mais um recurso aliado às facilidades do mundo virtual. “Vinte anos atrás ninguém acreditaria que a Internet determinasse nossas vidas tanto. É um sinal dos tempos”, disse o Pastor.

 

Bitcoin pode ser uma tendência comum nas igrejas

 

Apesar de serem utilizadas apenas através da internet, as moedas virtuais estão sendo cada vez mais popularizadas. Isso ocorre devido ao uso frequente e fácil acesso da internet, bem como ao apelo por segurança e praticidade, uma vez que o dinheiro fica armazenado digitalmente.

 

O Bitcoin não é a única moeda digital em circulação na rede. Etherum, Ripple e Stellar também são moedas virtuais, ou criptomoedas, como também são chamadas.

 

Christopher Brice, Pastor da Igreja Anglicana de São Martinho, na Inglaterra, explica que aceitar a doação de dízimos e ofertas na forma de moedas virtuais é uma maneira de manter a igreja em contato com a evolução tecnológica, pois “…afinal, estamos no século 21!”, disse ele em uma publicação no site ChurchTimes.

 

Para Andrew Harrison, membro da igreja de São Martinho, que também aceita Bitcoin desde 2014, “parte do apelo por Bitcoin é que ninguém sabe quem está doando, só Deus sabe”.

 

 

GOSPEL +