Destaques

Portal Cidade Gospel | Redação | Publicado em 29/03/2017

“Deus não irá restaurar a nação antes de restaurar a Igreja”, diz Hernandes Dias Lopes

Em uma pregação ministrada na Igreja Presbiteriana de Pinheiros, em São Paulo, o pastor Hernandes Dias Lopes lembra que os cristãos são chamados por Deus para uma experiência profunda e gloriosa de avivamento espiritual.

 

Ele observa que o caminho para essa experiência está descrito em 2 Crônicas 7:14: “Se o meu povo, que se chama pelo meu nome, se humilhar e orar, buscar a minha face e se afastar dos seus maus caminhos, dos céus o ouvirei, perdoarei o seu pecado e curarei a sua terra.”

 

Hernandes chama a atenção para a palavra ‘se’. “Mesmo sendo povo de Deus, nós podemos, rebeldemente, nos afastar da intimidade de Deus. Nessa hora Deus precisa nos disciplinar para nos voltarmos para Ele”.

 

O pastor lembra que a obra de Deus começa sempre na igreja. “Deus não irá restaurar a nação antes de restaurar a Igreja. O juízo começa pela casa de Deus. A mudança começa em nosso coração”, disse ele. “A soberania de Deus não anula a nossa responsabilidade.”

 

A restauração começa com a humilhação, quando você reconhece o seu pecado, ele alerta. “Por isso, avivamento começa com choro. Começa não com a religiosidade teatral, onde se rasga as vestes e não o coração”.

 

Hernandes também chama a atenção para a oração. “Todos os avivamentos da história foram precedidos por oração. Se nós queremos avivamento para a igreja e restauração da nação, nós precisamos nos humilhar e buscar a Deus em oração. Não há outro caminho. Essa é a receita de Deus.”

 

No entanto, orar nem sempre significa buscar a face de Deus. “Passe um prumo nas orações feitas hoje e você verá isso. O conteúdo da maioria das orações é ‘me dê, abençoe minha casa, meu trabalho, meus amigos’… Nós estamos orando como se Deus fosse uma espécie de ‘office boy celestial’”.

 

“Avivamento não é sede de bênçãos. Avivamento é sede de Deus”, Hernandes ressalta. “É buscar a face de Deus, é ter ânsia por Deus, é desejar mais do que qualquer outra coisa a manifestação de Deus”.

 

Além disso, a Bíblia deixa claro que é preciso que o povo de Deus se converta de seus maus caminhos. “Nenhum de nós está fora do alcance dessa exortação — todos nós temos maus caminhos que precisamos abandonar. Nós queremos um avivamento e este avivamento passa por nós. Deus está mostrando o caminho e o preço que devemos pagar”.

 

GUIAME