Destaques

Portal Cidade Gospel | Redação | Publicado em 16/01/2017

Dicas para se dar bem em Biologia, Química e Física

aSensibilizados com a tragédia ambiental de Mariana, em Minas Gerais, os jovens Letícia Pereira de Souza, de 18 anos, e João Gabriel Stefani Antunes, de 16, se uniram para achar uma forma de ajudar famílias de regiões com difícil acesso à água potável, utilizando um método que fosse barato e acessível.

 

Com isso, surgiu o projeto “Semente mágica: Transformação de água poluída em potável”, que acabou rendendo um reconhecimento internacional: o Prêmio Impacto na Comunidade da Google Science Fair 2016.

 

Se você também gosta de Biologia, Química e Física e pretende seguir o caminho de Letícia e João Gabriel, confira abaixo algumas dicas dos estudantes. Se tem dificuldade nessas áreas, os conselhos dos estudantes podem auxiliar nos seus estudos:

 

É preciso buscar entender o conteúdo, fugindo do “decoreba”. Aproveitar as aulas e os momentos livres para pesquisaR como funcionam os processos químicos, físicos ou biológicos de algo podem trazer descobertas importantes.

 

Comece cedo, se possível. Letícia começou a participar de projetos e olimpíadas no 9º ano do ensino fundamental, o que acrescentou muito no seu aprendizado e serviu de auxílio para a composição de seu currículo na candidatura para Stanford. Ela recomenda que o estudante busque as atividades extracurriculares desde cedo, indo além do conteúdo visto em sala de aula.

 

Tenha mais paciência com a Física. Para Letícia, para entender Biologia e Química é preciso, antes de tudo, compreender a Física. “Essas duas ciências são regidas por processos físicos”, destaca.

 

Pense em como as disciplinas funcionam na prática. Tente enxergar como a Ciência está presente no seu cotidiano, o Enem utiliza muito essa abordagem em suas provas.

 

Não tenha medo de tirar dúvidas. Para João, é importante nunca deixar de perguntar ao professor em caso de dúvidas, aproveitando o momento da aula para os esclarecimentos.

 

Estabeleça uma frequência de estudos. João recomenda que as disciplinas sejam estudadas frequentemente, no método que o estudante melhor se adaptar. O que pode servir para você, pode não dar certo para seu colega. Achar um jeito que lhe deixe confortável é importante.

 

Qualidade é melhor que quantidade. Ficar somente estudando sem períodos de descanso resulta em um esgotamento do estudante. João, por exemplo, tem sua rotina de estudos e reserva um tempo para o lazer durante a semana.

 

FONTE: GUIAME, COM INFORMAÇÕES DE BRASIL ESCOLA