Notícias

Portal Cidade Gospel | Redação | Publicado em 01/07/2014

Dilma, sobre a Copa: demos uma goleada nos pessimistas

download (1)A presidente Dilma Rousseff, candidata à reeleição pelo PT, destacou nesta segunda-feira (30) o sucesso da Copa do Mundo realizada no Brasil e voltou a criticar os chamados pessimistas que previam problemas no País antes do evento. Durante inauguração de um hospital em Saquarema (RJ), Dilma afirmou que “de fato estamos fazendo a Copa das Copas” e ainda que “estamos dando uma goleada nos pessimistas”.

 

Segundo ela, “durante um tempo grande no Brasil falaram que a Copa seria um caos, que não iria ter Copa. Disseram que estádios não iriam ficar prontos, nem os aeroportos, que iriam ter doenças infecciosas e faltaria luz”, disse. A presidente avaliou que o transporte dos torcedores aos estádios ocorre “sem grandes dificuldades” e que o povo brasileiro “deu lição de moral ao ‘não vai ter copa’”, numa referência ao slogan adotado por manifestantes e críticos do evento. “A imprensa estrangeira diz que de fato a nossa é a Copa das copas. Não só em número de gols, mas na imensa capacidade desse povo ser hospitaleiro e gentil”.

 

Dilma citou o funcionamento, sem maiores problemas, de aeroportos para dizer que “demos goleada nos pessimistas, uma goleada nos que anunciavam o caos” e ainda pediu a torcida de “todos os 201 milhões” de brasileiros para “que no campo tenhamos o que merecemos: uma vitória justa.”

 

Afagos
No evento, Dilma aproveitou para elogiar um dos vários candidatos ao governo fluminense que será seu aliado na campanha, o atual governador Luiz Fernando Pezão (PMDB). Ela citou que o governador e seu antecessor, Sérgio Cabral (PMDB), mantiveram uma parceria republicana que realizou “as melhores obras possíveis” à população do Rio de Janeiro. E afirmou ainda que Pezão foi o responsável pelas obras de infraestrutura e programas sociais e o chamou de uma “pessoa fantástica”.

 

Hospital
O hospital em Saquarema começará a funcionar com apenas 20% de sua capacidade, segundo informações do Ministério da Saúde, e atingirá a plena capacidade em setembro. O foco é o atendimento trauma ortopédico cirúrgico e maternidade de alto risco. Num primeiro momento, funcionarão os serviços de ambulatório cirúrgico, imagem, e maternidade com atendimento de baixo risco. Somente após a capacitação de profissionais para as UTIs Neonatal e Adulto, a maternidade passará a atender os casos de gestação de médio e alto risco.

 

Os procedimentos cirúrgicos eletivos e centro de trauma começam a ser ofertados a partir de 15 de julho. O objetivo atender cerca de 2,3 milhões moradores de municípios como Araruama, Armação de Búzios, Arraial do Cabo, Cabo Frio, Casimiro de Abreu, Iguaba Grande, Rio das Ostras e São Pedro da Aldeia, além de Saquarema.

 

A construção do hospital recebeu investimentos de R$ 46,4 milhões, sendo R$ 41,7 milhões da Secretaria de Estado de Saúde do Rio de Janeiro e outros R$ 4,7 milhões da Prefeitura de Saquarema. O Ministério da Saúde fará o custeio do funcionamento do hospital com um repasse de R$ 21,1 milhões ainda este ano. Em 2015, o total repassado anualmente pelo ministério será de R$ 30,69 milhões.

 

Estadão