Destaques

Portal Cidade Gospel | Redação | Publicado em 19/11/2016

“Dízimo é para que a igreja cresça não só em estrutura, mas no trabalho social”, diz Waguinho

bDesde que Waguinho deixou de ser visto como pagodeiro para ser conhecido como um homem de fé, ele tem priorizado a atuação social nas comunidades carentes do Rio de Janeiro, onde vive.

 

Este é um dos principais investimentos da igreja em que faz parte, a Assembleia de Deus dos Últimos Dias, liderada pelo pastor Marcos Pereira. Em entrevista ao Guiame durante o Encontro de Mídias e Lojistas da Sony Music, Waguinho ressaltou a importância do trabalho social dentro das igrejas.

 

“A Igreja em si é considerada a instituição que mais faz obra social no planeta. A Igreja tem que se voltar para isso. É necessário não só pregar o Evangelho, mas ter um pouco de atenção na área social também, dando condições para as pessoas se firmarem no Evangelho”, disse ele.

 

Para o pastor, uma das principais barreiras para que a Igreja faça um trabalho social relevante é o preconceito religioso. “Ainda existe muito preconceito, muita falta de apoio. Mas com todas as dificuldades, as igrejas têm conseguido fazer um trabalho muito bonito, recuperando muitas vidas e ressocializando muitas pessoas”.

 

Waguinho acredita que um bom resultado nas ações sociais dependem da administração correta dos dízimos e das ofertas. “As boa administração dos dízimos e ofertas é para isso, para que a igreja cresça não só em estrutura, mas no trabalho social também”, ressalta.

 

“Particularmente, a minha igreja mantém um centro de recuperação. Mais de 11 mil pessoas passaram por lá e não cobramos nenhum centavo. Isso tudo é mantido através dos dízimos e ofertas dos nossos membros”, explica.

 

GUIAME