Coluna Especial

Portal Cidade Gospel | Redação | Publicado em 07/01/2015

E agora, José?

3124834496-A questão acima, “E agora , José?”, é do poema “José”, de Carlos Drumond de Andrade. O José do poeta está triste. Está triste e vazio porque “a festa acabou, a luz apagou, o povo sumiu”.

 

A sua festa também acabou. A sua luz também apagou. O seu povo também sumiu. E a questão que não quer calar é: “E agora, você?” A sua vida tem que seguir. Mas não pode seguir sem rumo, sem meta, sem alvo.

 

Talvez você não tenha posto as suas metas no papel, mas a maior parte delas está na sua mente. Quando se fala em meta, você, como quase todo mundo, pensa em coisas.

 

Entrar na faculdade, trocar de apartamento, ter um filho, fazer pós, perder peso, trocar de carro, ganhar mais, mudar de emprego, zerar dívidas, poupar, viajar, comprar uma casa e assim por diante.

 

Não há problema em você ter essas e outras metas, mas é isso o que realmente importa? O “José” do poema viveu apenas em função disso, de coisas. Valeu a pena? Não! “E tudo acabou, e tudo mofou e tudo fugiu”.

 

A sua solidão é absoluta: “Está sem mulher, está sem discurso, está sem carinho”. “José” deveria reagir, mas não reage. Ele não dá o braço a torcer. É duro. Ele não grita. Ele não geme. Ele não cede.

 

O “filho” de José, não o de Carlos, mas o de Maria, disse: “Tomem cuidado! Protejam-se de todo tipo de ganância. A vida não é definida pelas coisas que vocês têm” (Lc 12:15, A Mensagem).

 

Você quer acabar como “José”, vazio de gente para amar você e para você amar? Creio que não. Então, pense sobre o que deveria mudar em si mesmo – em como ser melhor em 2015.

 

Pense em como ser menos avarento, menos soberbo, menos ciumento, menos ranzinza, menos mentiroso, menos explosivo, menos ganancioso, menos promíscuo, menos birrento, menos impaciente.

 

Sendo melhor, o seu ano novo será muito, muito melhor!

 

Deus abençoe você!

 

– Genilson Soares da Silva (Guia-me)