Destaques

Portal Cidade Gospel | Redação | Publicado em 15/05/2017

Edvaldo Lima é contra casamento homoafetivo em templo evangélico

No uso da tribuna, no tempo do grande expediente da sessão ordinária desta segunda-feira (15) na Casa da Cidadania, o vereador Edvaldo Lima (PP) voltou a repercutir o fato de haver possibilidade de uma união homoafetiva no casamento coletivo, que será realizado em um templo evangélico.

 

Em pronunciamento, Edvaldo Lima disse estar preocupado com a entrevista concedida pelo secretário, onde ele afirma que “até agora não há nenhuma inscrição de casal homoafetivo, e se tiver será realizado, pois agora é lei”. “Quero que me digam onde tem isso na Constituição Federal. Isso não é Lei e não há nenhuma tramitação no Congresso Nacional. O que querem é empurra goela a baixo e o secretário quer tirar o braço da seringa. Não podemos permitir essa aberração”, pontuou.

O vereador Edvaldo concedeu um aparte ao líder do Governo na Casa, vereador José Carneiro Rocha (PSDB). “Recebi o telefonema do secretário Ildes Ferreira, que me afirmou que não há nenhuma inscrição de casal homossexual. Ele ressaltou que os casais homoafetivos que concederam o matrimônio em 2013 optaram por oficializar a união no Fórum e não no templo onde aconteceu o casamento coletivo”, disse.

 

Em aparte, um edil informou que fez contato com o chefe de gabinete da Secretária de Desenvolvimento Social e que até o momento não há nenhuma inscrição de casal homoafetivo para o casamento coletivo. “Se houver inscrição, a união não será realizada no templo evangélico. Também sou contra a união de casal do mesmo sexo em templos evangélicos”, disse.

 

Para finalizar, Edvaldo afirmou que o secretário recuou de sua posição. “E tem que recuar mesmo, pois ele sabe que não iremos abrir mão para que isso aconteça”, findou.

 

Foto de arquivo – Secom