Destaques

Portal Cidade Gospel | Redação | Publicado em 03/10/2017

Edvaldo Lima faz oração a convite de deputado e informa despacho do MP

Em pronunciamento, na sessão ordinária desta terça-feira (03), na Casa da Cidadania, o vereador Edvaldo Lima (PP) informou que foi convidado para ministrar oração no escritório político do deputado Targino Machado (DEM) e relatou que o Ministério Público informou que a Escola Municipal Rio do Peixe, situada no distrito de Jaguara, está em plena condição de funcionamento.

“Me senti regozijado em receber do deputado Targino Machado, na manhã de hoje, o convite para ministrar uma oração em seu escritório político, situado no bairro Sítio Matias. Não apoio o deputado ou tenho qualquer tipo de ligação com ele, mas fiquei feliz em receber o convite e levei a todos o entendimento a respeito do Salmo 125. Fiquei maravilhado em ver tantas pessoas buscando a ajuda do deputado”, relatou.

 

Ainda no uso da tribuna, Edvaldo leu um relatório do MP, onde afirma que a Escola Municipal Rio do Peixe, distrito de Jaguara, está em plena condição de funcionamento. “Quero parabenizar o MP, que atendeu ao meu pedido, fiscalizou a escola e deu seu relatório favorável. Alegou em despacho que a escola está pronta para receber as crianças. Fico feliz com esse despacho porque todos sabem da minha luta para a reconstrução daquela escola. Parabéns ao Município e ao MP, na pessoa do promotor Tiago Quadros, pelos trabalhos e também a este vereador, que tanto lutou para que a escola ficasse pronta. Este é o papel do vereador: indicar, fiscalizar e reivindicar melhorias para nossa cidade e distritos”, pontuou.

 

Em aparte, o edil Carlito do Peixe (DEM) ressaltou que ele também lutou pelo fim das obras da referida escola. “Faça uma ressalva quando fala ‘este vereador’ porque tenho representatividade naquele local e lutei muito pela finalização daquela obra junto ao Governo Municipal”, lembrou.

 

Após ouvir as palavras de Carlito, Edvaldo corrigiu sua fala. “Verdade, Vossa Excelência sempre esteve perto quando se tratava daquela escola. À Vossa Excelência recorri várias vezes”, reconheceu.
Ascom