Destaques

Portal Cidade Gospel | Redação | Publicado em 22/06/2017

Edvaldo Lima repercute Marcha para Jesus e Parada LGBT em São Paulo

Dois grandes eventos realizados na cidade de São Paulo foram tema do discurso do vereador Edvaldo Lima (PP) na tribuna da Câmara Municipal de Feira de Santana nessa quarta-feira (21). O vereador elogiou a Marcha para Jesus, que reuniu mais de dois milhões de pessoas em um momento de fé e oração por todo o Brasil. “É esse o papel do cristão, orar e pedir que Deus estenda as mãos sobre essa nação para abençoá-la”, disse o vereador afirmando que o Governo do Estado de São Paulo não utilizou dinheiro público para promoção do evento. “Nem de polícia precisou”, completou.

 

A Parada do Orgulho LGBT, também realizada na capital paulista, foi abordada pelo edil. “Esse evento também reuniu muitas pessoas, incluindo a cantora Anitta, que se apresentou e declarou que as crenças religiosas nada têm a ver com a orientação sexual das pessoas. Nós estávamos na Marcha para Jesus orando justamente por eles. E nesse evento houve gastos do Poder Público, foram mais de R$ 1,5 milhão colocados nessa festa para criticar os evangélicos”, pontuou o vereador.

 

De acordo com Edvaldo Lima, durante a Parada LGBT, houveram várias críticas ao fundamentalismo religioso. “Enquanto os LGBT’s estão criticando os cristãos, nós estamos orando por eles e por suas famílias. Eles têm visão, mas não enxergam. Só enxergam o materialismo e não o espiritual. Estamos pedindo a Deus que converta essa visão”, disse.

 

Escolas de Samba

 

Ainda no uso da tribuna da Casa, o edil parabenizou o prefeito da cidade do Rio de Janeiro, o bispo da Igreja Universal do Reino de Deus Marcelo Crivella, pela suspensão da verba no valor de R$ 6 milhões que era destinada às escolas de samba para realização dos desfiles durante o Carnaval. “Desses R$ 6 milhões, ele colocou R$ 3 milhões para a saúde.

 

Com isso ele abençoa a nação. Não investiu no mal para investir no bem. Isso deve ser seguido por todos os prefeitos desse país. Quem quer fazer festa que faça com o dinheiro do seu bolso e não com o dinheiro do povo”, concluiu Edvaldo Lima.

 

Portal Cidade Gospel