Notícias

Portal Cidade Gospel | Redação | Publicado em 19/05/2015

Edvaldo Lima repercute pavimentação do município e declaração de religioso

CM_Foto_Franklin-DoriaDSC_0766-300x200Em pronunciamento no tempo do grande expediente, na sessão desta terça-feira (19), o vereador Edvaldo Lima (PP) voltou a repercutir os materiais utilizados nas obras de pavimentação no município de Feira de Santana e a declaração do monsenhor Luiz Rodrigues em relação aos parlamentares da cidade.

 
“Quero relembrar a todos que, na pavimentação do Besouro teve um veículo ‘engolido’ pela pavimentação mal feita. Na praça do bairro Areal, eu estava lá acompanhando, e vi quando o rapaz colocou 30 carros de areia e um saco de cimento, que nem era derramado todo. Pronto, em relação ao assunto já falei o que tinha que ser dito”, relatou.

 
Já em relação à declaração do monsenhor Luiz Rodrigues, de que na Câmara de Vereadores de Feira de Santana há 21 ladrões, o vereador, que é também pastor evangélico, criticou a forma como o religioso se referiu aos edis e pediu que ele se retratasse.

 
“Em relação ao monsenhor, é um cristão, um líder espiritual e deve saber conduzir suas ovelhas e também a moral. Eu, como vereador, apenas recebo um salário de vereador e nada mais. Então, ele não pode me chamar de ladrão porque tenho direito de receber meu salário e não roubo nada. Este monsenhor tem que se explicar. Tenho um carinho muito grande pelo Arcebispo Metropolitano Dom Itamar Vian e sei que ele não comunga com isso. Sou um cristão, como eles, e gostaria que o monsenhor se retratasse e tivesse um encontro com todos os vereadores”, pediu Edvaldo.

 
Foto: Franklin Doria