Notícias

Portal Cidade Gospel | Redação | Publicado em 19/10/2017

Em anúncio, mulher busca babá ‘magra para caber no carro’ e ‘com boa aparência’

Uma vaga de emprego publicada nas redes sociais por uma mulher de Fortaleza causou polêmica e gerou diversas críticas por suas exigências. No texto, a mulher explica que pretende contratar uma babá que possua experiência, responsabilidade e referências que comprovem a qualidade de seu trabalho, itens comumente pedidos para essa posição. Além disso, a suposta patroa indica que a profissional deve ter boa aparência, ser ‘magra para caber no carro’ e ‘não ter vícios de celular’, que tem uso proibido durante o horário de trabalho. Outros requisitos incluem ter entre 20 e 30 anos, não ter filhos com menos de 5 anos e “não ter problemas familiares”que a obriguem a faltar no trabalho.

 

A vaga é para uma profissional que cuide de duas crianças, uma de três anos e uma de três meses. No período em que as crianças estiverem na creche, a indicação é de que a funcionária deverá “auxiliar nas atividades da casa” como limpar, organizar e cozinhar. São 15 dias de trabalho e 15 dias de folga, que inclui um “sobreaviso”. O salário é de R$ 1.000.

 

Pelas redes sociais, muita gente demonstrou indignação. “Isso é algo que beira a escravidão. Tanta exigência sem querer proporcionar sequer uma remuneração justa”, pontuou um usuário.

 

Vaga contraria o que diz a CLT

 

Além de não conter indicações concretas de que a babá será registrada, a vaga publicada conta com outras irregularidades. De acordo com o artigo 373 da Consolidação das Leis do Trabalho, a CLT, é proibido publicar ou fazer publicar anúncio de emprego no qual haja referência ao sexo, à idade, à cor ou situação familiar”. Confira todas as especificações da vaga:

 

YAHOO NOTICIAS