Entrevistas

Portal Cidade Gospel | Redação | Publicado em 05/09/2016

Entrevista: Max Gehringer dá dicas de como manter negócio em época de crise

01Tornar-se empreendedor é uma opção mais viável do que conseguir um emprego em tempos de crise econômica e de redução dos postos de trabalho”. A solução é apontada pelo empresário e comentarista da Rádio CBN e do Fantástico, na TV Globo, Max Gehringer como a saída para quem não pode esperar muito tempo até que a economia do país se recupere.

 

“Mesmo que o PIB fique positivo no ano que vem, ele ainda continuará devendo, e muito, considerando as quedas registradas nos dois anos anteriores. Isso significa que o mercado não irá gerar vagas suficientes nem para repor as perdas, nem para acolher o meio milhão de jovens que se formam”, avalia. Gehringer é um dos palestrantes da Semana Sebrae de Capacitação Empresarial em Salvador, e vai tratar do tema durante a Virada Empresarial, na madrugada para sexta (02) para sábado (03).

 

Em entrevista exclusiva para o CORREIO, ele dá dicas de como alavancar o negócio mesmo que em tempos de crise:

 

Como está o mercado para quem pretende empreender?

 

Para abrir um negócio, o empreendedor precisa ter fé, coragem e vontade, mas só isso não garantirá o sucesso do empreendimento. É necessário que o empreendedor se qualifique, entendendo tudo o que é necessário para que uma boa ideia não se transforme em uma decepção.

 

O que o empreendedor precisa fazer para planejar o negócio?

 

É preciso manter sempre a atenção do cliente, mesmo aquele que momentaneamente não esteja em condições de comprar. Através de redes sociais, panfletos, propagandas. Quando a situação melhorar, o cliente dará preferência às marcas e estabelecimentos que não se esqueceram dele. Assim como numa grande empresa, também nos pequenos negócios o investimento em marketing e publicidade não deve ser cortado.

 

O que é mais importante hoje para que o negócio dê efetivamente certo?

 

Ser cuidadoso com os gastos. Empresas entram em parafuso quando gastam mais do que faturam. As empresas de grande porte costumam ter recursos para se sustentar por um prazo mais longo, mas as pequenas vivem do resultado de cada mês. Numa situação de crise, qualquer custo se torna vital, mesmo que seja uma lâmpada acesa ou uma torneira pingando.

 

Como o empreendedor pode usar a crise ao seu favor e sair mais fortalecido dela?

 

O dinheiro existe, apenas não está sendo gasto como estava há três anos porque os consumidores estão se resguardando. Portanto, é preciso calma e bom senso, porque a tempestade vai passar. É economizar no que for possível, e não deixar de investir na divulgação do negócio. Também é importante manter os melhores empregados, porque será difícil encontrar outros de mesmo nível quando o mercado voltar a oferecer vagas.

 

De que maneira o empreendedor deve se preparar para sair na frente quando a economia voltar a crescer?
Quando isso ocorrer, provavelmente no próximo ano, os consumidores voltarão por conta própria, e com muito entusiasmo. Isso ocorreu em todas as crises pelas quais o Brasil passou. Quem tem mais de 50 anos sabe que a crise atual não é a pior de nossa história. A do começo dos anos 90 foi muito mais aguda, com a inflação totalmente fora de controle e nenhuma perspectiva de melhora imediata.

 

Correio