Destaques

Portal Cidade Gospel | Redação | Publicado em 17/05/2018

Escolas terão aulas sobre intolerância religiosa; Projeto não contou com representantes cristãos

Uma iniciativa das secretarias de Educação, Direitos Humanos e Políticas para Mulheres e Idosos do Rio de Janeiro vai implantar um programa de ações sobre tolerância religiosa nas escolas do estado. Embora a iniciativa conte com representantes de várias religiões, nenhum líder cristão foi incluído no planejamento da ação.

 

O projeto, batizado de “Educação + Humana”, nasceu após a assinatura de um acordo em março último, que prevê a parceria das duas secretarias estaduais. O deputado estadual Átila Alexandre Nunes (MDB), um militante na área de Direitos Humanos, também integra o grupo que está promovendo a iniciativa.

 

De acordo com informações da Agência Brasil, representantes de várias religiões estiveram presentes na cerimônia de lançamento do projeto, no Palácio da Guanabara, no último dia 05 de maio. O presidente do Conselho Estadual de Promoção da Liberdade Religiosa do Rio de Janeiro (Coneplir-RJ), o babalorixá Márcio de Jagun; a coordenadora do Observatório Cultural das Aldeias, Cristiane Santos; e o presidente da União Wicca do Brasil, sumo-sacerdote Og Sperle, estiveram presentes.

 

Nesta quarta-feira, 16 de maio, começam as gravações das videoaulas sobre intolerância religiosa. O material será incluso no currículo das escolas da rede pública estadual. Em junho se iniciam os cursos de capacitação dos professores para abordarem o tema junto aos alunos.

 

“A intolerância religiosa não é um caso isolado. Não é um problema pontual da sociedade. Ela causa evasão escolar, causa traumas que se estendem por toda a vida de um aluno, causa problemas sociais, conturbações de várias ordens, inclusive agressões físicas e até mortes, como já foram constatadas”, afirmou o babalorixá Jagun.

 

O deputado Átila Alexandre Nunes vem articulando a criação de uma Delegacia de Crimes Raciais e Delitos de Intolerância, e segundo informações do jornal Extra, o secretário interventor da Segurança Pública, general Richard Nunes, apoia a criação da unidade, assim como o Ministério Público do Estado do Rio de Janeiro, que enviou uma recomendação ao governador Luiz Fernando Pezão (MDB) para que inicie a instalação da delegacia.

 
Gospel +