Coluna Especial

Portal Cidade Gospel | Redação | Publicado em 11/05/2017

Está doendo? Não se mate

No seu guarda-roupa existe lugar apenas para roupas de mangas longas. E você as veste sempre, mesmo que a hora e o lugar peçam algo mais leve e solto. Quem está ao seu redor até não liga mais para essa sua mania de mangas longas, nem para outros sinais que apontam que você mudou em muitas coisas nas últimas semanas.

 

Assim, não liga para o seu isolamento, agressividade, queda do rendimento escolar, mudança no padrão do sono, alteração do apetite, post com frases tristes na linha do tempo da sua rede social. Não se liga porque não quer se ligar, pois tudo é muito óbvio. Mas vamos voltar ao seu apego às roupas de mangas longas. Todo mundo pensa que tudo não passa de uma questão de gosto.

 

Você, porém, sabe – e como sabe – que a questão é outra. Veste-se assim para ocultar as marcas dos cortes nos seus pulsos. Se forem vistos, todo mundo vai querer saber a razão de se cortar assim. E você não quer dizer que as dores que sente no peito são a causa de tudo. Teme muito que os outros o julguem por se sentir assim. Melhor, então, é se fechar em si mesmo.

 

Ainda mais agora, depois de ter feito a baleia no seu braço com a ponta da faca. Se virem essa baleia, você não vai chegar ao final do jogo. Para você, chegar ao final do jogo não é apenas uma questão de honra. É um questão de alivio. Já faz algum tempo que você se fere. E quanto mais você se fere, mais você quer se ferir. Tentou parar algumas vezes, mas não teve êxito. Virou um vício.

 

Você, porém, não se fere porque queira morrer. Fere-se porque quer o alívio – o alívio para a legião de dores que tomam de conta da sua alma: medo, culpa, tédio, rancor, raiva, tensão e assim por diante. Mas, agora, alguém lhe mostrou uma outra saída, a morte. Quem o chamou para entrar no jogo disse para você que se matar é melhor do que se ferir, porque o alívio de quem se mata é para sempre. Desde, então, você flerta com a morte!

 

A saída não é se ferir nem se matar – é se tratar. Isso mesmo. Você está assim porque está doente da alma. Existe cura para a sua alma. Quer saber como? Então, peço que faça uma coisa bem simples: livre-se das roupas de mangas longas agora mesmo. Mostre os braços. Deixe a baleia vir à tona. Que todas a vejam, sobretudo, quem o ama. O que virá depois disso? Ajuda de todo tipo que, pouco a pouco, fará você voltar a acreditar que viver é melhor do que morrer.

 

GUIAME