Notícias

Portal Cidade Gospel | Redação | Publicado em 10/08/2017

Estudantes danificam bancos dos ônibus do transporte escolar

Bancos com as espumas aparecendo ou esburacadas, capas cortadas e estrutura dos veículos danificadas. Cerca de 90% dos 24 ônibus que fazem o transporte escolar dos estudantes que residem na zona rural de Feira de Santana apresentam avarias intencionalmente praticadas por alguns dos alunos.

 

De acordo com o coordenador de Transporte Escolar, João Eudes Gonçalves dos Santos, no final do ano passado 48 bancos foram encaminhados para o conserto, por estarem rasgados, seis a mais do que no período anterior. “Muitos dos que estão rasgados passaram por reforma recentemente”.

Os estudantes também avançam sobre as janelas, descolando as travas que retiram os vidros que possibilitam a abertura da saída de emergência, em caso de acidente. Para rasgar os bancos são usados estiletes, principalmente, que levam às escolas para usarem como apontadores de lápis.

 

Ainda não foi feita uma contagem, mas estima-se que o número neste ano será maior do que o registrado no ano letivo de 2016. “Este é um problema que as escolas devem enfrentar, com iniciativas que conscientizem estas crianças e adolescentes sobre a preservação dos ônibus”, continuou o coordenador.

 

“Bancos com dois meses de reformados já foram danificados novamente”, disse o chefe de Manutenção, Tirone Matos. Quase todas as capas dos bancos de um dos ônibus que fazem o percurso para o distrito da Matinha estão cortados.

 

De acordo com Tirone Matos, estes problemas são mais acentuados nos veículos que fazem linha para povoados de Jaíba, na região do Aeroporto. “Algumas vezes a gente acompanha os alunos e os orientam sobre a preservação dos veículos”, disse o coordenador.

 

Como os ônibus não podem parar, a recuperação dos bancos apenas é feita durante as férias escolares.

 

Secom