Destaques

Portal Cidade Gospel | Redação | Publicado em 21/05/2016

“Eu sou perseguido só por acreditar em Deus”, desabafa Datena

4261586c-1594-41d7-a7fe-07ad3174edb2

21O apresentador José Luiz Datena aproveitou cerca de cinco minutos do jornal “Brasil Urgente”, da Band, para dizer que tem sido perseguido por acreditar em Deus, na tarde desta quarta-feira (18).

 
Sem citar nomes, Datena relembrou que já foi processado devido a comentários ligados à religião feitos no programa. “Eu sou perseguido só por acreditar em Deus”, disse ele no ar.

 
A queixa do apresentador se refere a um episódio ocorrido em 2010, quando após ser exibida uma reportagem sobre o fuzilamento de um jovem, Datena relacionou o ato à “ausência de Deus” na vida do criminoso.

 
“O sujeito que é ateu, na minha modesta opinião, não tem limites, é por isso que a gente vê esses crimes aí”, disse o apresentador na ocasião. “É por isso que o mundo está essa porcaria. Guerra, peste, fome e tudo mais, entendeu? São os caras do mal. Se bem que tem ateu que não é do mal, mas, é… O sujeito que não respeita os limites de Deus, é porque não sei, não respeita limite nenhum”, completou.

 
Após os comentários, a Band foi condenada a exibir vídeos de 40 segundos ressaltando que o Brasil não possui religião oficial, segundo determinação do Ministério Público Federal em São Paulo.

 
Um caso semelhante aconteceu recentemente no concorrente SBT. A emissora está sendo alvo de um processo judicial e uma denúncia no Ministério Público preparado pela Atea (Associação Brasileira de Ateus e Agnósticos).

 
De acordo com a entidade, houve demonstração de intolerância e desrespeito aos ateus no Programa Silvio Santos do dia 8 de maio. No quadro “Jogo dos Pontinhos”, o apresentador perguntou aos seis participantes se eles eram contra ou a favor de quem não acredita em Deus. Em seguida, todos afirmaram ser contra o ateísmo.

 
GUIAME