Destaques

Portal Cidade Gospel | Redação | Publicado em 25/06/2014

Evangélicos pioram o mundo para os outros, diz Caio Fábio no The Noite

10352987_591258867654580_7164193340526209301_nCerca de uma semana após ser gravada, foi ao ar a entrevista do pastor Caio Fábio ao humorista Danilo Gentili no programa The Noite nesta segunda (23). Os dois conversaram durante meia-hora sobre vários assuntos.

 

Gentili já revelou em ocasiões anteriores que foi evangélico e pensou em ser pastor, mas abandonou a religião por causa de algumas atitudes que via nos pastores. Por isso, ao conversar com Caio Fábio pareceu à vontade ao falar sobre várias questões envolvendo as igrejas evangélicas, seus ensinamentos e também sobre questões bíblicas.

 

Acostumado a criticar abertamente o movimento evangélico brasileiro, Caio Fábio não perdeu a oportunidade para reiterar o que vem dizendo continuamente em seus programas na internet.
Classificou a maior parte da população evangélica de “alienada, imbecilizada, marionetada, massa de manobra, abjeta”. Afirmou que dedicou a maior parte do tempo de seu ministério itinerante pelo Brasil na tentativa de ensinar as pessoas para oferecer-lhes “parâmetros de saúde mental”. Seu objetivo era “desmontar o circo” armado pelos líderes das grandes igrejas, que chamou de “gurus tiranos”.
Sem papas na língua, Caio afirma que percebe pela interação que tem com os evangélicos no programa diário “Papo de Graça” que as perguntas indicam um povo “descerebrado”, que foi acostumado a não pensar, pois as igrejas só ensinam escravidão.

Criticou os ensinamentos vistos nos cultos transmitidos pela TV, afirmando que a Bíblia é facilmente manipulável, sendo “a mãe de todas as heresias”. Disse não acreditar quando esses programas mostram pessoas endemoninhadas, pois são situações falsas, e aquelas pessoas muitas vezes são contratadas. Para ele, os verdadeiros endemoninhados não vão a um templo.

 

Aproveitou para criticar o que chama de “milagres industriais”, que são fruto de manipulação e sugestão psicológica, não uma intervenção divina. Foi categórico ao defender que o dízimo “já era” e só é reforçado pelas lideranças que desejam se beneficiar financeiramente.

 

Mencionou que seu antigo desafeto Edir Macedo está construindo uma réplica do Templo de Salomão para reforçar uma ideia do Velho Testamento de “casa de Deus” que precisa receber doações.
Em meio a suas críticas, afirmou que “fé cristã não é religião” e que embora o cristianismo seja religião “Jesus não fundou os evangélicos”. Para Caio, a tentativa dos pastores de racionalizar Deus é uma idiotice, pois “Deus é absurdo”. Foi mais além, criticando todo o movimento dos evangélicos contra o casamento gay. Alegando que nos dias de Jesus existiam “gays e putas”, lembrou que Jesus nada fez a respeito, apenas acolheu todos aqueles que o procuravam.

 

Essa “é a pauta da religião” e não de Jesus, asseverou, defendendo que existem muitos homossexuais entre os evangélicos e que a igreja é um local pródigo em produzir tarados, como consequência de seu discurso que demoniza o sexo.

Afirmando ser uma pessoa de fé, declarou-se aberto para a possibilidade de existir vida em outros planetas. Também contou que já testemunhou muitos milagres e que suas experiências com jejum de vários dias lhe mostraram que trata-se de uma sensação muito mais forte que qualquer droga.

 

Ao ser questionado por Danilo sobre algumas histórias bíblicas, falou que acredita no relato sobre Jonas e o grande peixe e na existência dos gigantes nefilins (de Gênesis 6).
Caio Fábio afirmou que atualmente lidera um grupo não religioso chamado “Caminho da Graça”, que tem conseguido atrair os desigrejados que não desejam mais fazer parte das denominações existentes e foi categórico “os evangélicos pioram o mundo para os outros”.

 

Assista: