Notícias

Portal Cidade Gospel | Redação | Publicado em 23/03/2018

Feira de Santana usa tecnologia para localizar pessoas desaparecidas

Através de iniciativa pioneira na Bahia, a Prefeitura de Feira de Santana está oferecendo uma importante ferramenta tecnológica para localizar pessoas desaparecidas. Foi lançado na manhã desta sexta-feira, 23, no Paço Municipal Maria Quitéria, o Cadastro Municipal de Pessoas Desaparecidas, com um site com todos os detalhes de quem está sendo procurado. Basta acessar www.desaparecidos.feiradesantana.ba.gov.br.

 

A promoção é da Secretaria Municipal de Prevenção à Violência e Promoção dos Direitos Humanos (Seprev), atendendo à Lei Municipal de autoria do vereador João Bililiu. Através deste recurso, as informações poderão ser acessadas em qualquer parte do planeta, em tempo real e com atualização permanente dos dados.

 

O secretário da Seprev, Pablo Roberto Oliveira, explica que a nível nacional, Feira de Santana é a segunda cidade a oferecer este recurso, sendo a primeira Osasco, em São Paulo. “No site as pessoas não precisarão aguardar 24hs para anunciar que alguém desapareceu. As informações são imediatamente lançadas no cadastro e conferidas para serem lançadas”, ressaltou.

 

Responsável pelo cadastro, Cristiano Queiroz explica que o site do cadastro é de fácil manuseio e facilita a localização de pessoas. Também destacou que além de incluir os dados da pessoa desaparecida, a Seprev ainda promove a escuta qualificada da família, que é assistida pelo serviço social desta secretaria.

 

Ao presenciar a lei de sua autoria sendo posta em prática, o vereador João Bililiu agradeceu aos vereadores que apoiaram a aprovação do projeto e ao secretário Pablo Roberto por ter viabilizado a implantação do sistema.

 

Com ferramentas modernas e de fácil manuseio, o site do Cadastro Municipal de Pessoas Desaparecidas, de Feira de Santana, pode ser acessado de qualquer parte do planeta, em tempo real. A importante ferramenta com recurso tecnológico foi criado pelo próprio Governo Municipal, através do Departamento de Modernização e Informática da Secretaria Municipal de Administração.

 

Para ter acesso, conforme explica Normeu da Silva Reis (foto), do Departamento de Modernização e Informática, basta o internauta buscar pelo site, onde terá os dados de pessoas que estão sendo procuradas e até mesmo fornecer informações que possibilitem sua localização ou incluir os nomes de novos procurados na lista.

 

O site, conforme Normeu Reis, levou cerca de 30 dias para ser desenvolvido. Entretanto, antes disso foram mais dois meses promovendo estudos e levantamentos, inclusive ouvindo representantes de equipamentos que compõem a rede de proteção às pessoas em Feira de Santana, para constatar as necessidades e promover a construção de um portal moderno e de fácil manuseio.

 

O resultado do site é comemorado por Normeu. “Mais uma vez Feira de Santana sai na frente como cidade digital, usando a internet como ferramenta para o bem, conforme tão bem sintetizou o vice-prefeito Colbert Martins”, afirmou, ao destacar que nos próximos dias a plataforma também estará disponível para smartphones.

 

Secom