Destaques

Portal Cidade Gospel | Redação | Publicado em 19/02/2018

Feira de Santana- Vereador Edvaldo Lima quer três cantores fora da Micareta

No uso da tribuna, na sessão ordinária desta segunda-feira (19), na Casa da Cidadania, o vereador Edvaldo Lima (PP) afirmou que estará encaminhando ao prefeito José Ronaldo um ofício que solicita a não contratação de três artistas para a Micareta de Feira de Santana.

 

“Neste ofício, peço ao prefeito que não contrate os cantores Igor Canário, Daniela Mercury e Pablo Vittar para a Micareta de Feira de Santana deste ano. Acredito que ele terá bom senso e não irá jogar no lixo o dinheiro público, pois eles não têm condições de se apresentarem em nossa cidade”, analisou.

 

O vereador lembrou que deu entrada em um requerimento solicitando a redução de 90% dos investimentos na Micareta, mas foi rejeitado pelos pares. “Li uma pesquisa onde os prefeitos do Rio de Janeiro e São Paulo tiveram 79% de aprovação por não investirem o dinheiro público no Carnaval. Enquanto há festas, os hospitais estão carentes. O dinheiro que foi gasto no Carnaval de Salvador, por exemplo, poderia ser investido na construção de um novo hospital geral em Feira de Santana. O Hospital do Cancêr de Salvador está fechado por falta de recursos’, relatou.

 

Edvaldo disse mais que, se não há recursos para a saúde público devem agradecer à Lei Rouanet. “ Vamos parar de hipocrisia e colocar o dinheiro para a saúde, segurança e educação. É muito fácil o dinheiro ser desviado e não ter recursos para a segurança pública no Rio de Janeiro, por exemplo. Lá no Rio, nossos irmãos estão morrendo de graça. Não precisamos de festas de prostituição, precisamos de saúde, educação e segurança”, afirmou.

O edil relatou que recebeu um vídeo mostrando um homem nu e outro baixando as calças no circuito do Carnaval de Salvador. “É para isso que serve nosso dinheiro? É para agir contra a família brasileira? Esses elementos não respeitam a família”, questionou.

 

Para finalizar, Edvaldo Lima disse que Deus está no controle da nação e não permitirá que aconteça com o Brasil o que aconteceu com Sodoma e Gomorra. “Estas cidades foram destruídas por Deus por conta do pecado. Tenho certeza que Deus irá agir sobre nossa nação e não irá permitir mais situações como essa. As famílias de bem não suportam mais essas festas de prostituição. E, para finalizar, quero dizer aos agentes de saúde e de endemias que, se o PL que favorece a categoria de vocês entrar em pauta, meu voto é favorável”, findou.

 

 

Ascom