Destaques

Portal Cidade Gospel | Redação | Publicado em 27/09/2014

Feira tem mais de 55 mil árvores

2592014153250Estima-se que nos quintais das casas de Feira de Santana estejam 25% das árvores do município. Pelas contas do Departamento de Áreas Verdes é mais de 45 mil a quantidade de árvores plantadas nas áreas públicas feirenses. Ou seja: mais de dez mil árvores estão em áreas privadas – neste caso há predomínio das frutíferas. A cidade, então, tem mais de 55 mil árvores de 80 espécies diferentes. No dia 21 é comemorado o Dia da Árvore.
As árvores oferecem mais do que sombra. Humanizam a cidade e melhoram a qualidade de vida, atuam como filtros naturais, absorvem gás carbônico e liberam oxigênio, reduzem a poluição sonora, diminuem a temperatura ambiente, melhoram a qualidade do ar e fazem sombra para os cidadãos – sob elas a temperatura é de três a quatro graus menor do que onde não existem árvores.

 

Até recentemente a espécie fícus representava mais de 40% das árvores da cidade, principalmente as plantadas pelos moradores nos seus passeios – agora caiu para cerca de 30%, de acordo com o DAV. Optou-se pelo plantio de nativas. Para o diretor do DAV, Deodato Peixinho, os números devem ser comemorados. “Em 18 meses plantamos mais de três mil árvores”. E a meta é chegar ao final deste mandato com dez mil unidades embelezando e colaborando para melhorar a qualidade de vida dos moradores do município.

 

Na opinião dele duas árvores simbolizam todas as espécies no município: um da espécie conhecida popularmente como “chorona”, localizada na praça Padre Ovídio, que é a mais frondosa do município, com mais de 30 metros de diâmetro de sombreamento, e uma “gonçalo”, plantada no Campo do Gado Novo, que tem aproximadamente 25 metros de altura.

 

Para a OMS (Organização Mundial da Saúde), a cobertura ideal de área verde por habitante seria 12 a 15 metros quadrados. Em 2002, Feira tinha cerca de 7,5 metros. Mas, diz o diretor, este espaço aumentou nos últimos anos. Principalmente com as criações dos dois parques – o Frei José Monteiro Sobrinho, na zona sul, e o Erivaldo Cerqueira, na zona norte, onde foram plantadas centenas de árvores. “Seguramente chegamos à média de 9 metros quadrados”. No estoque do DAV mais de 800 árvores estão classificadas para serem plantadas.